Gestão de resíduos sólidos é tema discutido por cidades-sedes da Copa do Mundo

374 views
© Depositphotos.com / thelefty Descarte incorreto de lixo

No último mês de março, as cidades brasileiras escaladas para realizar os jogos da Copa do Mundo 2014 se reuniram em Brasília para trocar experiências sobre a gestão dos resíduos efetuada no evento anterior (Copa das Confederações 2013) e apresentaram outras soluções para o evento que começa em junho.

Promovido pelo Ministério do Meio Ambiente, o evento possibilitou aos municípios participantes a oportunidade de conhecer os acertos, resultados e desafios vivenciados no ano passado, além de viabilizar a exposição dos métodos de cada governo municipal, estadual e federal.

Segundo Ney Maranhão, secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano, o ministério investiu na elaboração desse modelo, pois envolve a forte presença da classe dos recicladores do país.

Para Daniela Metello, coordenadora do comitê interministerial para a inclusão social e econômica dos catadores de materiais recicláveis da Presidência da República (CIISC), a estratégia do governo traz bons resultados para a classe dos trabalhadores e mostra que estão empenhados em incluí-los no evento.

Os governos municipais das cidades-sedes apresentaram seus respectivos Planos Operacionais de Limpeza e Coleta executados na Copa das Confederações e a administração de Belo Horizonte, por exemplo, mostrou um projeto de gestão integrada de resíduos para a Copa de 2014, baseado em três pilares: coleta seletiva, cidade limpa e tolerância zero para o lixo.

Uma das tarefas consiste na fiscalização e monitoramento dos serviços de limpeza a serem efetuados. As equipes de coleta seletiva percorrem a cidade, identificando pontos que necessitam de intervenção. Então fotografam o local por smartphone ou tablet e depois acionam a central de serviços, a qual encaminha funcionários para solucionar a questão.

Ministério da Saúde Coleta Seletiva

Outra iniciativa apresentada foi a parceria do governo do Distrito Federal com a Central de Cooperativas de Materiais Recicláveis do Distrito Federal (CENTCOOP-DF). Durante a Copa das Confederações, os catadores e estudantes foram treinados para conscientizar os torcedores sobre o local correto de descarte do lixo.

Em Recife, no mesmo período, foram instaladas 750 prateleiras para a separação dos resíduos. Em Salvador, também houve reforço na coleta seletiva, com a implantação de estações de coleta solidária.

Neste evento, cada cidade apresentou seus projetos de Coleta Seletiva Solidária, programa do governo federal destinado a inclusão social e econômica dos recicladores no panorama da gestão de resíduos sólidos no Brasil.