Os malefícios do cigarro e os danos ao meio ambiente

11.447 views
Cigarro
Foto: agenciadeimprensa

Mais de 6 milhões de pessoas morrem por ano em consequência do uso de cigarro, afirma o relatório “Epidemia Global do Tabaco 2013”, da Organização Mundial da Saúde (OMS). Em todas as fases, desde o cultivo do fumo até a bituca do cigarro jogada na rua, o tabagismo causa danos ao meio ambiente à saúde humana.

A fumaça do cigarro contém mais de 4.700 substâncias tóxicas: arsênico, amônia, monóxido de carbono, corantes e agrotóxicos em altas concentrações são apenas alguns exemplos das substâncias que quem fuma aspira e lança na atmosfera. Há em média três vezes mais nicotina e monóxido de carbono no ar poluído pela fumaça de cigarro.

São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Salvador e Fortaleza estão entre as 100 cidades do mundo com mais sucesso nas campanhas de controle do tabagismo. Mesmo assim, 15% da população adulta brasileira consome tabaco, demonstra o relatório da OMS.

O fumo está relacionado com doença coronariana do coração, doenças pulmonares, acidente vascular cerebral, complicações na gravidez, trombose vascular, úlcera do aparelho digestivo e impotência sexual no homem.

Quem fuma também tem 10 vezes mais chances de desenvolver câncer, a maior causa de morte em consequência uso de cigarro. Somente no Brasil, 200 mil pessoas são vítimas do tabaco por ano, afirma o Instituto Brasileiro de Controle do Câncer (IBCC).

Há ainda as consequências para os fumantes passivos: quem convive com a fumaça do cigarro corre 30% mais risco de desenvolver câncer de pulmão e de desenvolver doenças cardíacas, tem mais propensão à asma e à redução da capacidade respiratória.

Os malefícios do cigarro também atingem o meio ambiente: cerca de 5% do desmatamento nos países em desenvolvimento é de responsabilidade das indústrias de tabaco, pois a cada 300 cigarros produzidos, uma árvore inteira é queimada para alimentar os fornos e estufas de secagem das folhas de fumo, explica o Instituto Nacional do Câncer (INCA).

Cigarro
Foto: cigarronuncamais

Outro problema é que o cultivo de tabaco exige o uso de altos níveis de agrotóxicos que contaminam o solo e o ar.

O INCA revela ainda outros dados alarmantes sobre os malefícios do cigarro: bitucas de cigarro podem levar até cinco anos para se decomporem e estão entre os resíduos sólidos mais encontrados em praias e bueiros; 25% de todos os incêndios são provocados por pontas de cigarros acesas, sejam em casa ou em florestas.