O que é osmose reversa?

2.315 views

Também conhecida como osmose inversa, podemos definir a osmose reversa como um processo que visa purificar a água para uso em diversas aplicações, como na indústria em geral, para alimentação de caldeiras; na indústria alimentícia, na fabricação de certas águas minerais e concentração de sucos, proteínas e vinhos; na área da saúde, nos processos de hemodiálise; na agropecuária, utilizada na dessedentação* de animais; na irrigação e hidroponia, através da remoção do excesso de sais que podem se tornar nocivos às plantas; nas áreas de biotecnologia e geração de energia; e na potabilização da água através da dessalinização de águas salobras, em que o processo pode reduzir a concentração de cloreto de sódio de 35 mil miligramas por litro para 350 miligramas por litro.

sal
Foto: educacao

As pesquisas nesta área tiveram início na década de 1950 nos Estados Unidos, na Universidade da Flórida, pelos cientistas Reid e Breton, que foram capazes de demonstrar as propriedades de dessalinização da membrana de acetato de celulose (um éster produzido pela reação do anidrido acético, ácido acético e ácido sulfúrico com a celulose, extraída da polpa de madeira).

Os cientistas Loeb e Sourirajan deram continuidade aos estudos e desenvolvimento da tecnologia de osmose reversa através da criação da primeira membrana de acetato de celulose assimétrica.

Os laboratórios do governo norte americano realizaram pesquisas na década de 1980 que resultaram na primeira membrana de poliamida, cujas características são a maior vazão do permeado e maior rejeição de sais do que as membranas de celulose.

O processo de osmose reversa é natural, resultado do deslocamento de um solvente entre solutos (substância que pode ser dissolvida) de baixa massa molecular por uma membrana permeável (aquela que deixa passar livremente o solvente). Nesse processo o solvente se desloca no sentido da solução mais concentrada para a menos concentrada e assim o soluto é isolado.

Usina de Dessalinização
Foto: educacao

A osmose reversa acontece por influência da pressão osmótica aplicada sobre a superfície onde encontra-se essa solução, impedindo o solvente de ser transportado para o meio mais concentrado. Quando falamos da potabilização da água salgada por meio da dessalinização, esse processo permite que a água ‘doce’ seja isolada do sal.

Atualmente este processo é considerado uma saída para o possível problema de escassez de água potável. Diversas regiões do mundo possuem usinas de dessalinização, como a de Yuma no Arizona, Estados Unidos, cuja capacidade de produção atinge o número de 72 milhões de galões de água potabilizada por dia; e a de Israel, construída para produzir 127 milhões de metros cúbicos de água por ano. Há ainda usinas nas Ilhas Gregas, ilhas em Fernando de Noronha, Ilha de Páscoa e Ilha de Malta.

*Ação de dar água ao gado.