Nível dos oceanos pode duplicar nos próximos 100 anos, revela estudo

354 Visualizações
Stockphoto.com / settaphan Nos próximos 50 anos o nível dos oceanos deve duplicar, estimando que em 2500 chegue a 15 metros

As ações do homem sobre o planeta vêm causando uma série de mudanças climáticas. Uma delas é o efeito estufa. Porém, existem dois tipos: o efeito estufa natural, que possibilita a manutenção da temperatura, deixando-a equilibrada, e a artificial, que acontece devido à emissão em grande escala de gases poluentes no ar.

As consequências do efeito estufa artificial são péssimas ao planeta, pois as temperaturas aumentam, muitas espécies entram em extinção, aumenta a ocorrência de catástrofes (tufão, enchentes, tempestades, seca etc.) e também do nível das águas dos oceanos.

Como forma de alertar para as consequências da falta de cuidado com o planeta, a revista científica Atmospheric, Chemistry and Pshysics publicou uma pesquisa prevendo que, nos próximos 50 anos, o nível dos oceanos deve duplicar, estimando que em 2500 chegue a 15 metros.

Mesmo com alguns esforços que estão sendo feitos, eles não estão sendo suficientes para conter o aquecimento global. Em 2100, a temperatura pode aumentar até 2º Celsius.

O que é possível fazer?

O líder da pesquisa, James Hansen, da Universidade de Colúmbia e ex-pesquisador da Nasa, já havia alertado o mundo sobre as consequências das mudanças climáticas e afirmou: “Apenas um combate efetivo e drástico de emissão dos gases de efeito estufa poderia reverter a situação.”

O estudo foi realizado para tentar entender mais sobre o derretimento das calotas polares na Groenlândia e na Antártida, baseando-se em dados climáticos e informações históricas sobre o clima e observações dos oceanos ao longo do tempo.

Através desses dados e das alterações do circuito das águas do Oceano Atlântico, eles projetaram a vida no planeta no futuro e chegaram à conclusão de que as águas aumentaram em décadas e não séculos, como informaram pesquisas anteriores.

David Pollard, cientista do Instituto de Sistemas Ambientais e da Terra da Universidade Estadual da Pensilvânia, informa que há evidências geológicas indicando que o nível do mar aumentou drasticamente há cerca de três milhões de anos, elevando possivelmente entre 10 e 20 metros.

Mas eles nos alertam para outro grande problema: o aumento das temperaturas, que possibilitam o surgimento de tempestades catastróficas em todo mundo.

Mesmo que alguns cientistas não tenham entrando em concordância com a pesquisa, ela serve como alerta para os graves problemas climáticos que estão acontecendo devido ao aquecimento global.