Entenda a diferença entre cadeia alimentar e teia alimentar

40.075 Visualizações
istock.com / ericb007 Tanto a cadeia como a teia alimentar estão relacionados com a alimentação dentro de um ecossistema, de forma a identificar o fluxo de energia.

Cadeia alimentar e teia alimentar são termos bastante coincidentes, mas com diferenças pontuais. Para entende-los dentro de um ecossistema específico, é necessário verificar as relações alimentares entre predadores e presas. Entenda melhor a seguir:

O que é uma cadeia alimentar?

A cadeia alimentar é uma forma mais simplificada de entender a relação entre presas e predadores dentro de um ecossistema específico. Nela, há o chamado fluxo unidirecional de consumo, que vai desde o produtor (que utiliza a energia do sol) aos consumidores de grande porte.

Níveis tróficos da cadeia alimentar

  • Produtores: os organismos produtores estão no primeiro nível trófico, composto pelos seres capazes de produzir o próprio alimento a partir da fotossíntese e quimiossíntese, sendo considerados seres autotróficos. Neste grupo encontram-se as plantas, as algas e alguns tipos de bactérias;
  • Consumidores: são os seres incapazes de produzir o próprio alimento e, por isso, precisam se alimentar dos organismos produtores;
  • Decompositores: é o nível trófico composto por organismos que realizam a decomposição da matéria orgânica, devolvendo-a à natureza.

O que é teia alimentar?

A teia alimentar é formada por um conjunto de cadeias alimentares que existem ao mesmo tempo dentro de ecossistema. O nome “teia” faz referência à sua representação gráfica, em que as linhas de diversas cadeias se cruzam entre os níveis tróficos, formando uma espécie de esquematização que lembra uma teia.

Qual a diferença entre cadeia alimentar e teia alimentar?

Tanto a cadeia como a teia alimentar representam as relações de alimentação dentro de um ecossistema, de modo a identificar o fluxo de energia. A importância da cadeia alimentar está em mostrar justamente o fluxo unidirecional de energia e nutrientes, enquanto a teia aponta o funcionamento do ecossistema como um todo — em que um mesmo organismo pode se alimentar de formas totalmente diferentes, ocupando níveis tróficos e compondo cadeias totalmente diferenciadas entre si.