Em 20 anos, Dinamarca reduz consumo per capita de água em 35%

753 views
Stockphoto.com / RomoloTavani País chegou a registrar o consumo diário de 164 litros de água por apenas um cidadão.

O problema da crise hídrica vivido no Brasil vem sendo resolvido com diversas alternativas que, emergenciais ou não, têm contribuído para que o país se recupere aos poucos do estrago causado pelo grande consumo praticado ao longo dos anos. Assim como o Brasil, outras nações têm mostrado enormes dificuldades com o problema, elevando a gravidade da situação a cada dia que passa.

Na contramão das grandes potências mundiais, a Dinamarca é um exemplo de que a conscientização é possível, apresentando ao mundo números impressionantes na redução de consumo de água realizado por seus habitantes.

De acordo com a Companhia de Água de Aarhus, segunda maior cidade dinamarquesa, o país chegou a registrar a média de 164 litros de águas por dia consumidos por apenas um cidadão, nos anos 80. Atualmente, após reeducar os costumes locais e elevar o custo de consumo, a Dinamarca se tornou a segunda maior referência em todo o continente (só atrás da Alemanha) no índice abastecimento.

Ações para redução do consumo

Hoje os dinamarqueses ostentam uma impressionante marca no que diz respeito ao consumo, utilizando apenas 65% do volume de água necessário para abastecimento nacional há 30 anos – quando a população contava com quase meio milhão de pessoas a menos. Para se ter uma ideia, no Brasil, onde se reconhece toda a riqueza hídrica, cada pessoa consome em média 60,5 mil litros de água ano após ano.

Para viabilizar a distribuição do recurso em todo o país, o governo dinamarquês apoiou-se na reforma de todo o setor de abastecimento, valorizando a utilização da água e inflacionando os preços pagos nas contas mensais. Com o consumo da água tornando-se cada vez mais pesado para o bolso, foi possível acompanhar o processo de conscientização dos dinamarqueses – fazendo com que o país alcançasse o posto de importância dentro da Europa.

Na luta contra o desperdício, a Dinamarca conseguiu reduzir para 6% o nível de vazamento na distribuição da água, que chegou a ser de quase 15% no último século. O Brasil ainda apresenta grandes níveis de desperdício, registrando o vazamento de 37% do recurso distribuído para a população.

Contando com um sistema eficiente no processo de conscientização no consumo, o pequeno país europeu mostra ao mundo que é possível alterar o futuro do planeta. Para isso, é preciso da cooperação de todos.