Elas podem se recuperar rapidamente e por conta própria!

549 views

Estudo aponta que a fertilidade do solo em florestas tropicais desmatadas pode retornar em menos de 10 anos.

As florestas tropicais estão entre as melhores ferramentas do mundo para combater as mudanças climáticas e a perda de espécies selvagens. Eles armazenam grandes quantidades de carbono, abrigam milhares de plantas e animais e são o lar de povos indígenas que os sustentam.

É por isso que muitas organizações e comunidades estão trabalhando para restaurar as florestas nativas, recuperando terras improdutivas ou abandonadas e realizando esforços dispendiosos de plantio de árvores. Esses esforços têm como objetivo encorajar o retorno de plantas e animais nativos e recuperar as funções ecológicas e os bens que essas florestas antes proporcionavam. E aqui vai um alerta de boa notícia: um estudo descobriu que as florestas tropicais podem se regenerar rapidamente com pouca ou nenhuma intervenção humana.

Publicada na revista Science, a pesquisa é fruto do trabalho de uma equipe de ecologistas que se dedica ao estudo de florestas secundárias, que são áreas que voltam a crescer naturalmente após o desmatamento ou pastagem.

O estudo mostra que florestas abandonadas podem regenerar suas características de crescimento antigo, incluindo saúde do solo, atributos de árvores e funções do ecossistema, em apenas 10 a 20 anos. Algumas florestas estudadas recuperaram 100% dos atributos de crescimento antigo nos primeiros 20 anos de crescimento. Parte delas está localizada em áreas de uso do solo de baixa a moderada intensidade, o que significa que os solos não foram exauridos ou erodidos e rapidamente sustentaram a regeneração da vegetação nativa. Por exemplo, na região da Mata Atlântica do Brasil, cerca de 2,7 milhões de hectares de floresta se regeneraram naturalmente de 1996 a 2015.

Perspectivas de bons ares

As descobertas mostram que a regeneração de florestas tropicais é uma estratégia eficaz e de baixo custo baseada na natureza para promover o desenvolvimento sustentável, restaurar ecossistemas, desacelerar as mudanças climáticas e proteger a biodiversidade. E uma vez que as florestas regeneradas em áreas onde a terra não foi fortemente danificada recuperam rapidamente muitos de seus atributos principais, a recuperação da floresta nem sempre requer o plantio de árvores.

É claro que uma variedade de métodos de reflorestamento podem ser implementados para devolver a vida a esses ambientes. Até porque, a verdade é que, quando o objetivo é recuperação ambiental, nenhum esforço é vão. Mas, dependendo das condições do local e das necessidades da população num determinado espaço, a recomendação é confiar na regeneração natural onde e quando possível, e usar o plantio de restauração ativa em outras áreas necessitadas que, infelizmente, são muitas. Afinal, a natureza nunca decepciona e, como vimos, sempre surpreende!

Fontes: The Conversation | The Washington Post