Dia do Planeta Terra: o que fazer para poupar os recursos naturais?

1.876 views
© Royalty-Free/Corbis Sustentabilidade

Tudo o que compramos, comemos, vestimos e usamos precisou de algum tipo de recurso natural para ser fabricado e levado até a nossa residência. Para a produção de alimentos, roupas, calçados e objetos, litros de água foram usados, todos os tipos de energia foram acionadas e toneladas de CO2 foram emitidos na atmosfera. Então, o que as pessoas devem fazer para evitar estes grandes gastos de recursos do planeta?

Neste dia 22 de abril, Dia do Planeta Terra, a dica para contribuir com o desenvolvimento sustentável é ter um consumo consciente. Saber a quantidade utilizada em todos os processos pode ajudar na hora de comprar algo ou tomar uma atitude em relação à preservação da natureza.

Segundo a ONG WWF BRASIL (World Fund for Nature), existem diversas formas de contribuir para a preservação do meio ambiente com um estilo de vida mais equilibrado. Veja as dicas:

Alimentação

De acordo com a Water Footprint Network, ONG holandesa especializada em consumo de água, para fabricar 1 kg de carne bovina são utilizados 15.415 litros de água. Já para 1 kg de raízes e tubérculos (batata, nabo) são apenas 287 litros. Por isso, pense antes se existe a necessidade de consumir grandes quantidades de carne bovina, pois seu processo de produção consome grandes quantidades de recursos hídricos do planeta.

Evite se alimentar sempre em fast foods. Este tipo de refeição é colocada em embalagens que consequentemente, viram resíduos.

Consumo

© Depositphotos.com / bitpics Consumo.

O excesso de consumo é um dos fatores que contribui gradativamente para o esgotamento dos recursos terrestres. Por isso, evite comprar aparelhos com tecnologias mais avançadas em um curto período de tempo. Verifique a sua necessidade em obtê-los. Esta atitude ainda pode trazer economia ao seu bolso.

Evite comprar orquídeas e bromélias fora de estabelecimentos credenciados pelo IBAMA. Elas podem ter sido retiradas de forma predatória ilegal. Prefira comprar diretamente com o produtor legalizado. O mesmo processo pode ser feito com carvão, verifique se existe o selo do IBAMA no pacote, pois quando não tem registro, a madeira usada para produzir o carvão pode ter sido extraída de forma não legalizada.

Transporte

Os automóveis são os maiores responsáveis pelas emissões de GEE (gases de efeito estufa). Por isso, repense sua necessidade de usar o carro para curtas distâncias. Para fazer deslocamentos mais curtos a bicicleta é uma boa opção de mobilidade urbana, pois não emite CO2 e ainda contribui com a saúde do ser humano.

O uso do avião é uma questão que pode ser revista como meio de transporte de empresas. Realizar conferências e reuniões via internet evita a locomoção de funcionários, logo, diminui a presença de poluentes que seriam emitidos na atmosfera.

Moradia

Cuidados com a sua casa representam atitudes sustentáveis. Realizar inspeções com técnicos em vazamentos antes de algum problema ocorrer pode ser fundamental na hora de poupar água. Evitar o uso da mangueira para limpar áreas e calçadas também ajuda.

Optar por morar com a família ou conviver com amigos em uma única casa estimula a divisão de gastos com energia elétrica, água e comida, recursos que são mais desperdiçados por pessoas quem moram sozinhas.

Hábitos

Na hora da diversão, opte por turismo sustentável. Neste tipo de turismo, a estadia é programada para receber grande número de pessoas, a mão de obra local e os produtos agrícolas do destino são valorizados.

jamelah Consumo de Energia

Em casa, no trabalho ou na escola, estimule as pessoas próximas sobre a importância do uso de sacolas retornáveis, além de ficar de olho no consumo de água e energia elétrica. Algumas ações verdes criadas por empresas torna possível até que o cidadão lucre com a reciclagem. A Eletropaulo, concessionária de energia elétrica de São Paulo, por exemplo, concede desconto na conta de luz do cliente que levar o lixo reciclado até os postos de coleta pré-determinados. Outros oito estados brasileiros também realizam práticas semelhantes de bonificação ao cidadão que deposita o lixo no local correto.

Se cada um fizer sua parte e divulgar essas práticas, podemos desacelerar o intenso consumo dos recursos naturais e contribuir com a sociedade e a natureza.