Deserto do Atacama vira um imenso jardim ao fim das chuvas

507 Visualizações
iStockphoto.com / alfnqn Fenômeno tem levado milhares de turistas ao Deserto do Atacama.

O deserto do Atacama, no Chile, é o deserto não polar mais seco que existe na Terra. A paisagem árida pode nos remeter à falta de vida, mas mesmo neste local, sob condições climáticas corretas, é possível testemunhar o belo fenômeno de floração. Este ano, por conta do El Niño, a chuvas no Chile foram muito intensas causando até mesmo mortes e deixando milhões de pessoas desabrigadas.

A chuva descontrolada trouxe tragédias, mas também transformou o deserto em um imenso jardim florido. Os padrões climáticos determinados pelo El Niño foram responsáveis pelo furacão Patrícia, o maior furacão a passar próximo a terra firme já registrado em nossa história.

Com relação às chuvas que atingiram o Chile, o diretor do Serviço Nacional de Turismo em Atacama, Daniel Dias, afirma à agência de notícias EFE que é a segunda vez em um mesmo ano que o deserto floresceu e que esse fato nunca foi registrado antes na história do país.

Paisagem atrai turistas

O fenômeno está atraindo muitos turistas. É esperado que mais de 20.000 pessoas visitem as florações no deserto. Em meados de novembro a tendência é de que a paisagem volte ao normal, por isso os turistas correm para conseguir presenciar o deserto florido.

O Atacama tem cerca de 1.000 km de extensão e é um local emblemático e de grande importância para os chilenos. Lá existem importantes manifestações de arte rupestre pré-colombianas. A região também é um dos melhores pontos para a astronomia no hemisfério sul e conta com a instalação dos melhores telescópios do hemisfério, inclusive o maior do mundo, o Alma – Atacama Large Millimeter Array.

Um lugar cheio de magia onde natureza e história se entrelaçam!

Mario Ruiz/EPA Deserto do Atacama, Chile.
Mario Ruiz/EPA Deserto do Atacama, Chile.