O concreto ecológico e seus benefícios para o meio ambiente

3.315 Visualizações
Concreto
Foto: esquivandofronteras

O concreto ecológico surgiu da necessidade de reaproveitar materiais descartados da área da construção civil e buscar alternativas mais baratas e ecologicamente corretas para o uso do concreto.

Na fabricação dos concretos ecológicos é possível utilizar materiais que sobram de construção, bagaço da cana, cascas de arroz e objetos de cerâmica. Esses materiais substituem até 40% do cimento na fabricação do concreto.

Os fabricantes de cimento são responsáveis por 7% das emissões de CO2 na atmosfera e o concreto é o principal material utilizado em construções do mundo inteiro.

Teste feitos em uma casa modelo construída há 4 anos pela Coppe, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mostra que a cada 1 kg de concreto fabricado com restos de tijolos utilizado na casa, economizou-se cerca de 1kg de CO2 que seria lançado no ar.

O gás carbônico (CO2) é um dos gases mais perigosos, produzidos pelos processos da humanidade, que afetam a camada de ozônio e provocam o aumento do efeito estufa.

No Brasil, a produção anual é de cerca de 70 milhões de toneladas, o que coloca o país entre os 10 maiores produtores do mundo. Positivamente, porém, o país tem uma indústria cimenteira moderna, onde a emissão de gases poluentes por quilo de cimento produzido é menor em relação a outros países. Ou seja, enquanto no País a proporção é de 710 kg de CO2 emitido por tonelada produzida, a média mundial é de 880 kg de CO2 por tonelada, segundo o World Business Council for Sustainable Development.

concreto ecológico
Foto: decorandoeconstruindo

Pesquisas e experimentos de concretos ecológicos são estudados e feitos ao redor do mundo todo, utilizando diferentes tipos de materiais, como borracha de pneu. A brita também pode ser substituída completamente por materiais obtidos em demolições de construções antigas.

Além disso, a reciclagem desses materiais pode ser utilizada na fabricação de produtos de fibrocimento, como caixas d’água e telhas, onde o uso de cimento pode ser reduzido pela metade.

As fibras vegetais podem ficar no lugar das fibras minerais tradicionais, como o amianto, que é prejudicial à saúde humana. Isso também colabora com a diminuição do lixo proveniente da construção civil, que é descartado na natureza sem tratamento, podendo contaminar a área, pois estes materiais têm uma decomposição muito lenta.