Brasileiro ganha prêmio ao registrar imagem de índio no rio Xingu

756 Visualizações
Instagram/ Ricardo Stuckert Imagem foi captada durante viagem realizada pelo fotógrafo até a Aldeia Kaiapó.

O renomado fotógrafo brasileiro Ricardo Stuckert, conhecido pelo registro de momentos importantes na história do país, foi premiado com a medalha de ouro neste último mês no Circuito Internacional Oman de Fotografia, na categoria Pessoas. O profissional venceu a disputa contra outras 1.885 imagens, ao apresentar a incrível imagem de um índio Kaiapó mergulhado até o meio do rosto no Rio Xingu.

Organizado pela FIAP (International Federation of Photographic Art), GPU (Global Photographic Union) e IAAP (International Association of Architectural Photographers), essa foi a primeira edição do circuito, que contou com a presença de fotógrafos de mais de 45 países e premiou também os vencedores em outras três categorias (Colorido, Paisagem e Preto e Branco).

O registro da foto que lhe rendeu a conquista internacional aconteceu durante a viagem realizada pelo fotógrafo até a Aldeia Kaiapó, no Parque Nacional do Xingu, Mato Grosso, onde conheceu o índio Beyo (retratado na imagem), da aldeia Metuktira, e capturou o momento. A fotografia gerou grande repercussão, sobretudo, por conta do intenso debate que acontece a respeito da demarcação de terras e defesa dos direitos dos índios no país.

Reprodução Foto da índia foi premiada na categoria “Nizwa – Pessoas”.

Também no circuito, Stuckert foi respaldado pelo registro de uma outra fotografia – esta, de uma índia da etnia Ashaninka em um barco no rio Amônia, no Acre. Ambos os retratos fazem parte de um livro que o próprio fotógrafo lançará em 2017, do projeto “Índios Brasileiros”, que mostra a realidade dos povos indígenas que vivem no Brasil.

Vale lembrar que a carreira de Ricardo Stuckert é marcada por outras premiações nas quais também retrata detalhes da cultura indigenista.