Sustentabilidade Social: Conheça o movimento Help-Portrait

427 Visualizações
Help-Portrait
Foto: help-portrait

Uma imagem vale mais do que mil palavras, é o que o dito popular garante. E a premissa pode ser comprovada, sim. Basta o ato de olhar para fotografias de familiares e amigos ou para a figura de si mesmo num momento de felicidade para que uma fonte de conforto e motivação seja encontrada. No entanto, nem todas as pessoas têm equipamentos ou podem pagar pelo registro de uma cena. Por isso foi criado o movimento Help-Portrait, com o objetivo de retratar pessoas e lhes entregar as obras de maneira gratuita.

Fundando pelo norte-americano Jeremy Cowart, o grupo já reuniu mais de 10 mil fotógrafos e 12 mil voluntários, em mil localidades espalhadas por 46 países. É responsável pela distribuição de cerca de 100 mil imagens, que não podem ser comercializadas ou utilizadas para qualquer tipo de ganho financeiro. Com o trabalho de 2.414 retratistas, 611 cabeleireiros, 807 maquiadores e 5.473 colaboradores, no ciclo correspondente ao ano de 2013, foram presenteadas 41.415 pessoas durante os 258 eventos realizados em 37 nações.

Em seu vídeo divulgado na internet, o Help-Portrait mostra o quanto jovens, adultos e idosos ficam felizes ao verem suas fotografias, uma vez que muitas delas ainda não haviam sido clicadas ou até se admirado após um tratamento com profissionais de embelezamento, promovendo a autoestima e emocionando. Sendo assim, os integrantes do movimento esperam valorizar e dar dignidade a cada cidadão, por meio de visitas a escolas, abrigos para indivíduos sem moradia, hospitais e comunidades carentes ou em locais isolados.

Paraty em Foco
Paraty em Foco, 2013. Foto: paratyemfoco

No Brasil, uma vertente do projeto teve início na cidade de Curitiba, no Paraná, em 2012, reunindo cerca de 20 apoiadores, entre retratistas e pessoal direcionado para logística. Além disso, tais artistas já se mobilizaram para implantar algumas ações no evento de fotografia Paraty em Foco, que acontece no Rio de Janeiro, nas edições de 2011 a 2013.

Embora tirar uma fotografia pareça um ato muito simples, a iniciativa é responsável por propiciar sorrisos, lágrimas de alegria e autoconhecimento, ação que beneficia cada parcela das populações e impulsiona a sustentabilidade social no mundo inteiro.