Rock in Rio compensará emissões de CO2 decorrentes do evento

640 views

O Rock in Rio, além de trazer atrações internacionais e lendas da música, se preocupa com o meio ambiente. Por isso vai compensar as emissões de carbono decorrentes do evento na edição deste ano, através de uma técnica de neutralização, que vai impedir o lançamento de 9 mil toneladas de gases tóxicos na atmosfera, o equivalente à produção de CO2 em 160 mil viagens de ponte aérea entre o Rio de Janeiro e São Paulo ou à circulação de 1.750 carros nas ruas durante o ano.

Desde 2006 a organização do evento se preocupa com a preservação do meio ambiente, utilizando a mesma técnica de neutralização de carbono e provendo a mobilidade sustentável. Em 2011, por exemplo, foi realizada uma da campanha de descarte de resíduos sólidos durante aquela edição do Rock in Rio.

Rock in Rio
Cidade do Rock. Foto: mcmoraescosta

Neste ano, o método de neutralização de carbono ficará por conta do transporte coletivo à disposição do público, para evitar o acúmulo de veículos que resulta em grandes emissões de gases poluentes. Além desta iniciativa, o festival também patrocinou outra medida sustentável a qual prevê multa para quem jogar lixo pelas ruas do Rio de Janeiro, o Programa Lixo Zero da prefeitura do Rio de Janeiro.

A Neutralize Carbono, empresa contratada pela organização do evento para diminuir o impacto das emissões de gases tóxicos irá contratar uma consultoria para gerar um inventário de emissões com base no impacto causado pelo deslocamento de músicos, equipamentos de áudio, iluminação, logística, gastos com eletricidade e combustível.

Henrique Mendes, gerente de negócios da Neutralize Carbono, explica que “este relatório calcula o total de emissões que o evento vai gerar, em seguida concede os créditos de carbono, certificado de redução de emissão. No caso deste festival, os créditos vão bancar o investimento de um projeto de energia renovável na cidade de Porto Feliz”.

Investimentos de empresas em certificações de neutralização de carbono são uma das alternativas de redução do impacto de gases tóxicos os quais podem ser transferidos para outros projetos que beneficiem o meio ambiente.