O que acontece quando você passa a comer apenas alimentos orgânicos?

694 views

 

Reprodução Os níveis de inseticidas, pesticidas e fungicidas caíram significativamente em apenas duas semanas de experimento.

Os alimentos orgânicos utilizam, em todo o seu processo de produção, técnicas que respeitam o meio ambiente e visam a qualidade do alimento. Dessa forma, muitos especialistas em alimentação, cientistas e até mesmo médicos vêm divulgando os benefícios e disseminando o uso deles como parte de uma dieta saudável.

Estudos recentes revelaram que os produtos orgânicos contêm mais antioxidantes e menos metais pesados, ​​e que comer alimentos orgânicos reduz os níveis de pesticidas no organismo.

Mas, afinal, o que realmente acontece quando você passa a comer apenas esse tipo de alimento? Para saber a resposta, a Swedish Environmental Research Institute IVL e a cadeia de supermercados Coop Suécia realizaram um estudo chamado The Organic Effect.

Para verificar as transformações, eles acompanharam uma família sueca de cinco pessoas por duas semanas. Cada membro da família foi convidado a comer apenas alimentos orgânicos nesse período – eles foram submetidos a análises de urina antes e depois do início do novo cardápio.

Os resultados foram impressionantes: os níveis de inseticidas, pesticidas e fungicidas caíram significativamente em apenas duas semanas do início do experimento. Isso comprova que a escolha pelo tipo de alimento é fundamental no dia a dia e pode evitar doenças ou aumentar a imunidade.

Além disso, esse tipo de alimento não tem conservantes, o que evita problemas de colesterol, de coração ou de estômago, um dos maiores problemas da humanidade.

Com os resultados, a esperança das instituições é de que os debates sobre a importância da escolha de alimentos orgânicos para a saúde e para o meio ambiente aumente e seja disseminada em todo o mundo.

Preço ainda é problema

Apesar dos benefícios desse tipo de alimento, o alto preço ainda é um problema. No Brasil, os supermercados não conseguiram engrenar a venda com preços competitivos, o que tem levado a demanda da população aos pequenos agricultores locais, que vendem diretamente seus produtos nas feiras livres ou em comércios menores.