Casas ecológicas no Brasil

1.577 Visualizações

Isolamento térmico com lã de vidro, tijolo reciclável, captação de água da chuva, telhas à base de embalagens Tetra Pack, esses são alguns dos materiais utilizados para quem vai construir uma casa ecológica. As escolhas economizam em derrubadas de árvores, água, emissão de carbono, etc. Além de trazerem muitos benefícios ao meio ambiente, as opções sustentáveis também proporcionam economia e bem-estar ao lar.

Em Curitiba, uma empresa fundada em 2009 por seis jovens desenvolveu uma casa bem diferente da que conhecemos. Ela não tem tijolo. No lugar, é utilizado madeira autoclavada de reflorestamento, que pode durar até cem anos. O isolamento térmico é feito com garrafas pet ou lã de vidro, uma chapa de madeira de OSB dá a resistência a impacto na parede e possibilita que sejam fixados na parede móveis, rede, ou qualquer outra coisa. Uma película é responsável por controlar a umidade e o vapor da casa para evitar incidência de mofo ou umidade. Para o revestimento final é utilizado uma chapa de cimento que pode receber textura, cerâmica, grafiato ou pintura – igual a uma casa de tijolos.

Casa Ecológica
Construção da casa ecológica, da TecVerde Engenharia, em Curitiba. Foto: quimicandocomaciencia

Para quem vai construir, é importante ficar atento à escolha dos materiais. O auxílio de um profissional que atue com casas sustentáveis é fundamental. Montamos uma lista com itens básicos para você se inteirar. Confira:

• Tijolo-cimento: ele não precisa ir ao forno durante a fabricação, portanto é menos poluente. O valor é cerca de três vezes mais que o vermelho, em torno de R$ 380 o milheiro, mas ao utilizá-lo, o acabamento com massa corrida é dispensado.

• Sistema de captação da água da chuva: ideal para regiões úmidas traz economia e pode ser uma garantia de utilização d’água para o futuro. Para uma casa de 100 metros quadrados o investimento é em torno de R$ 2.500.

• Lâmpadas fluorescentes: economizam até 75% com gasto em comparação às incandescentes.

• Sistema de energia solar para aquecimento d’água: a economia pode representar 30% do gasto total com energia elétrica. O investimento sai em torno de R$ 5 mil e, em dois anos, já é possível ter o retorno desse capital. Mas este sistema é indicado apenas para regiões bem quentes.

Casa Ecológica
Casa Slim, TecVerde. Foto: facebook