Home > Produtos > Projeto argentino transforma garrafas PET em tijolos sustentáveis

Projeto argentino transforma garrafas PET em tijolos sustentáveis

Além de contribuir para a retirada de milhões de garrafas PET da natureza, o projeto também apresenta vantagens para a construção civil e para toda a sociedade

30 de dezembro de 2015
publicado por
Redação

Reprodução / CONICET Cada tijolo de PET é feito com 20 garrafas descartáveis.

Muito se discute sobre o que fazer com o lixo descartado em todo o mundo. Todos os dias, milhões de toneladas dos mais variados produtos são jogados fora pelas famílias, no comércio, em escolas, hospitais, indústrias etc. O problema do lixo é gravíssimo e seu impacto no meio ambiente já pode ser percebido na natureza, tanto pela degradação do solo e água onde estão instalados os aterros sanitários, como pela poluição ambiental provocada pela queima do lixo em alguns países.

Mas será que é possível reverter este cenário? Para uma pesquisadora argentina, sim.

Para Rosana Gaggino, pesquisadora do Conselho Nacional de Pesquisa Científica e Tecnológica (CONICET), a solução pode estar presente no próprio lixo produzido e consumido pela sociedade. Ela e sua equipe desenvolveram um projeto que permite a reciclagem de garrafas PET e a transformação em tijolos ecológicos para construção civil. Esta alternativa, além de retirar da natureza milhões de garrafas que levariam centenas de anos se decompondo, também é sustentável por dispensar o uso de areia em uma construção.

Vantagens do tijolo ecológico

Além da questão ambiental primordial, o tijolo ecológico feito de garrafas PET apresenta ótimas vantagens em relação ao modelo tradicional, como uma capacidade cinco vezes maior de isolamento. Os blocos sustentáveis também são mais leves, possuem maior resistência ao fogo e evitam o uso de recursos naturais durante uma obra, como madeira e areia.