Conheça 12 exemplos de animais heterotérmicos e sua relação com o aquecimento global

istock.com / Betty4240 Os animais heterotérmicos são caracterizados por não regularem sua temperatura corporal, assim como os répteis.

Cada espécie tem uma relação diferente com a temperatura. O ser humano, por exemplo, mantém uma temperatura corporal estável para que o funcionamento do seu organismo ocorra da melhor maneira. Caso a temperatura esteja muito elevada ou mais baixa do que o considerado normal, pode ser um indicativo de doenças. Isso acontece porque o homem, assim como todos os mamíferos, é um animal homeotérmico.

Os animais heterotérmicos, por sua vez, caracterizam por não regularem sua temperatura corporal de maneira individual, dependendo totalmente do ambiente no qual estão inseridos. Esses são os animais conhecidos por ter “sangue frio”, como é o caso dos répteis, os anfíbios e os insetos. Quando estão em um local quente, a temperatura corporal dessas espécies sobe — e, se estão em algum lugar frio, a temperatura desce.

Aquecimento global e os animais heterotérmicos

Por conta do aquecimento global, muitos animais heterotérmicos têm encontrado sérias dificuldades para manter suas funções normalizadas. Uma vez que eles dependem das temperaturas externas para sobreviver, qualquer mudança no ambiente pode afetar drasticamente sua sobrevivência.

Um exemplo disso pode ser encontrado nas tartarugas marinhas, que têm o sexo determinado pela temperatura da areia onde os ovos são depositados. Quando a areia ultrapassa os 30º C, as chances de os filhotes serem fêmeas é altíssima. Por isso, o número de machos vem diminuindo à medida em que a temperatura na Terra aumenta. Como consequência, o risco de extinção da espécie aumentou significativamente.

Além disso, o calor excessivo pode causar o sofrimento de algumas espécies e prejudicar o desenvolvimento de fetos. Muitos anfíbios, por exemplo, não possuem uma pele preparada para lidar com raios solares intensos e muitos desses animais acabam sofrendo perdas em seus sistemas metabólicos e até mudanças comportamentais.

Além de ser perigoso para as espécies diretamente afetadas, essas mudanças alteram o ecossistema como um todo. Isso porque animais entrando em extinção ou agindo de maneiras diferentes causam desequilíbrio em toda a natureza, afetando outros animais e até plantas.

Animais heterotérmicos: exemplos

Répteis, anfíbios, insetos e muitos tipos de peixes são animais heterotérmicos. Cada um possui sua importância no ecossistema, e o aquecimento global é um transtorno na sua vida e na de todos os outros animais e plantas que vêm antes ou depois deles na cadeia alimentar. Confira uma lista de exemplos de animais heterotérmicos:

  • Tartarugas;
  • Jacarés;
  • Cobras;
  • Lagartos;
  • Sapos;
  • Rãs;
  • Pererecas;
  • Salamandras;
  • Libélulas;
  • Joaninhas;
  • Cigarras;
  • Gafanhotos.
Redacaohttp://www.pensamentoverde.com.br

A redação do Pensamento Verde possui experiência na produção de conteúdos relacionados ao tema da sustentabilidade e preservação do meio ambiente. Estamos sempre em busca de informações atuais, interessantes e de grande relevância para a sociedade, pesquisando práticas sustentáveis ao redor do mundo e trazendo para o leitor apaixonado pela natureza. Acompanhe nosso portal e mantenha-se informado, contribuindo com um futuro melhor para o nosso Planeta Terra.