Home > Governo > Pequenos produtores terão acesso a equipamentos de energia solar

Pequenos produtores terão acesso a equipamentos de energia solar

Com o acordo, que insere equipamentos de geração no programa Mais Alimentos, os produtores passam a ter crédito diferenciado e podem garantir uma maior geração de valor ao seu negócio

6 de janeiro de 2016
publicado por
Redação

iStockphoto.com / psycodesign Com a ajuda do programa, os produtores podem adquirir os equipamentos de energia limpa por preço baixo e com prazo de até 10 anos para pagar.

Importante no desenvolvimento sustentável, a agricultura familiar brasileira vai passar por mudanças estratégicas que visam ao seu crescimento e disseminação em todo o território nacional. Uma delas é um programa que busca ampliar o acesso à equipamentos de energia solar.

Com o objetivo de facilitar e aumentar a produção de energia limpa e sustentável por pequenos produtores rurais, o Ministério do Desenvolvimento Agrário criou o programa Mais Alimentos, uma espécie de linha de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), para dar subsídios à infraestrutura produtiva.

Por serem de alta tecnologia, os equipamentos de geração de energia solar são de difícil acesso para agricultores familiares. Agora a ideia é que, por meio do programa, os produtores possam adquirir esses produtos com preço abaixo do encontrado no mercado, taxas de juros negativas e com um prazo de até 10 anos para pagar.

Vantagens para todos os envolvidos

Além de vantajoso para os agricultores, também é bom para as indústrias, que conseguem vender seus produtos com uma linha de crédito subsidiada pelo governo. No entanto, para o Ministério, quem sai ganhando mais é o Brasil inteiro, porque melhora sua matriz energética com uma base mais limpa na sua produção de energia.

Dentre as principais vantagens está o fato de que a energia gerada pelas células fotovoltaicas pode abastecer uma bomba d’água que irriga uma pequena horta, um pomar e, ainda, garantir energia elétrica para a casa. Além disso, o Ministério ressalta a geração de valor que isso traz para o negócio.

Os equipamentos têm vida útil de aproximadamente 25 anos e, com a ajuda do governo, o investimento deve se pagar em poucos anos e voltar mais rapidamente aos produtores em forma de lucro. Os interessados em adquirir esses equipamentos devem acessar o site do programa Mais Alimentos onde estão cadastrados todos os produtos financiados pelo programa.