Soluções simples e complexas para o reaproveitamento do plástico

1.877 views

Nas últimas décadas, descobriu-se que os plásticos podem causar inúmeros danos ambientais, quando não são reciclados ou reutilizados. Pensando em reverter essa situação, muitas iniciativas vêm surgindo pelo mundo com o objetivo de encontrar uma solução inteligente para o resíduo plástico. Algumas são bem complexas e exigem muito investimento já outras são bem simples e acessíveis para qualquer pessoa, conforme veremos a seguir:

1. Transformação do plástico em gás hidrogênio e nanotubos de carbono

Uma dessas iniciativas de aproveitamento do plástico foi uma descoberta feita recentemente por pesquisadores do Reino Unido, China e Arábia Saudita. Eles desenvolveram um processo que converte resíduos plásticos em gás hidrogênio e nanotubos de carbono. O grupo publicou a descoberta em um artigo na revista Nature Catalysis, onde descreve o processo e o seu funcionamento.

O processo ocorre através da pulverização de amostras de plástico – usando micro-ondas com óxido de alumínio e óxido de ferro, que servem como catalisadores e aquecem os plásticos. O processo foi feito num tempo muito rápido, de 30 a 90 segundos, para transformar uma amostra de plástico comercial pulverizado mecanicamente em hidrogênio e nanotubos de carbono de paredes múltiplas.

Os nanotubos de carbono são pequenos cilindros de átomos de carbono com o diâmetro dez mil vezes menores do que o de um fio de cabelo. Eles são altamente resistentes, sendo cem vezes mais fortes que o aço e seis vezes mais leves. Apesar de serem importantes em várias áreas, sua produção é limitada por processos de fabricação extremamente complexos.

2. Plásticos podem virar alimentos

Um estúdio de design com sede na Áustria, em parceria com a Universidade de Utrecht, da Holanda, desenvolveram uma espécie de incubadora, projetada para cultivar fungos que se alimentam de resíduos plásticos. Os fungos são inseridos dentro de uma cúpula de vidro, em forminhas feitas em ágar-ágar, onde são cultivados.

As espécies usadas no experimento são os cogumelos chamados Schizophyllum Commune e o shimeji-preto ou cogumelo ostra (Pleurotus ostreatus), que são facilmente encontrados em toda a parte do mundo.

Além da propriedade de digerir resíduos resistentes como o plástico, eles também nos servem de alimentos. Como os fungos apenas “quebram” os plásticos e não os armazenam, como fazem com os metais, eles podem ser consumidos sem riscos para a saúde humana.

3. Copos descartáveis dão vida a tampas de perfume

Apesar de todas as pesquisas que vêm sendo feitas para encontrar uma solução para os resíduos plásticos, é válido lembrar que a reciclagem ainda é a ação mais importante e acessível para evitar a poluição ambiental.

Podemos citar como exemplo um dos projetos mais bem-sucedidos de reciclagem do plástico, que se tem disponível atualmente. Trata-se do Programa de Reciclagem de Copos Descartáveis, uma iniciativa da Braskem realizada em parceria com a Dinâmica Ambiental e que conta com o apoio das empresas Copobras, Altacoppo e Unigel.

Para se ter uma ideia, no Rock In Rio do ano passado todos os copos plásticos da cerveja Heineken utilizados pelo público deixaram de ocupar os aterros sanitários e foram utilizados como matéria-prima para a produção de tampas de um perfume da Natura. Com esta iniciativa, mais de 10 toneladas de plástico foram coletados e transformados em mais de 600 mil unidades de tampas, evitando a emissão de 15 toneladas de CO2 no meio ambiente. A coleta foi realizada pela Dinâmica Ambiental.

Além de eventos, o Programa de Reciclagem de Copos Descartáveis também é realizado dentro das empresas, que aderem a esta iniciativa e passam a contribuir com o meio ambiente, destinando os seus resíduos plásticos da maneira correta.

E se você também deseja contribuir para um planeta melhor,  entre em contato agora mesmo com a equipe da Dinâmica Ambiental e peça informações sobre como a sua empresa pode fazer parte do Programa de Reciclagem de Copos Descartáveis!