Pensamento Verde visita Feiplastic para conhecer ações sustentáveis

127 Visualizações

Material presente em praticamente tudo o que usamos em nossa rotina, o plástico tem 100% de potencial de reciclagem e, por meio do descarte correto e ações sustentáveis, é possível utilizá-lo, assegurando a preservação do meio ambiente.

Soluções em acordo com o conceito de sustentabilidade foram apresentadas na Feiplastic (Feira Internacional do Plástico), que aconteceu no Expo Center Norte, em São Paulo, entre os dias 22 e 26 de abril. O evento contou com mais de 1.000 marcas expositoras de 17 países e o Pensamento Verde esteve por lá para conferir o que o setor está fazendo para contribuir com a área ambiental.

Inovação

A Basf, por exemplo, apresentou o inovador polímero compostável e biodegradável ecovio®, obtido a partir de matérias-primas renováveis. O material tem performance semelhante aos plásticos normalmente utilizados, atendendo requisitos de aparência, propriedades mecânicas, processo industrial e sofrem degradação somente em condições de compostagem. Ele pode ser aplicado em filmes para agricultura, produção de copos, sacolas compostáveis certificadas, embalagens diversas, entre outras possibilidades.

A Deink Brasil veio com uma inovação para a remoção de tinta dos resíduos plásticos, a qual transforma aparas plásticas impressas em um novo material com características semelhantes às do plástico virgem.

Já a Unilever mostrou seu projeto, pioneiro no Brasil, que utiliza as embalagens plásticas descartadas pelos consumidores para transformá-las em resinas, que depois serão reintroduzidas (entre 30% e 70%) na produção de novas embalagens. Com isso, mais de 3.500 toneladas de plástico são retiradas do meio ambiente. Até 2025, a empresa projeta que 100% das suas embalagens sejam de plásticos recicláveis, reutilizáveis ou compostáveis; e 25% do volume total de resina comprada  seja pós-consumo.

A ExxonMobil trouxe uma solução que desenvolveu, em parceria com a ONG Atando Cabos, para reciclar equipamentos plásticos como cordas, redes e boias de navios. Feitas de polietileno e polipropileno incompatíveis, o processo de separação desses materiais são mais complexos e, sem a reciclagem, acabavam parando em praias, baías e ilhas. A parceria  resultou na compatibilização da mistura dos materiais, modificando o fluxo da reciclagem. Por conta da nova tecnologia, o que não era reciclado, agora virou um composto de caixas agrícolas e os exemplos foram mostrados na Feiplastic para incentivar a indústria petroquímica a fomentar projetos como esses.

A Unigel, maior produtora de acrílicos e estirênicos da América Latina, lançou o conceito PS: Pense Sustentável, com o objetivo de fomentar a conscientização e educação ambiental a fim de valorizar a cadeia produtiva do plástico. Na ocasião, mostrou a parceria com a empresa Santa Luzia, que produz rodapés utilizando poliestireno reciclado.

Por meio de um artista mímico, os visitantes da Feiplastic eram convidados a descartar, em coletores instalados no estande da Unigel, as embalagens de produtos consumidos no evento e, assim, darem a sua contribuição ao ciclo da reciclagem. Ao fazerem a ação, ganhavam um brinde: uma saborosa palha italiana.

Destaque

Na Feiplastic, o público pôde conhecer todas as etapas do processo de reciclagem do plástico, de maneira interativa, no estande da Braskem, a maior produtora de resinas termoplásticas das Américas e líder mundial na produção de biopolímeros. A empresa foi um dos destaques da feira, com o Sistema Itinerante de Reciclagem, desenvolvido em parceria com a Dinâmica Ambiental, empresa especialista em engenharia reversa.

Uma estrutura modular transmitia todas as etapas do processo de reaproveitamento e transformação do plástico. Gamificado, os visitantes podiam participar de algumas simulações.

O equipamento demonstra desde o início do processo, começando na separação do material em casa, passando pela trituração do resíduo, a lavagem e secagem, a extrusão, onde o plástico é derretido e incorporado a aditivos que melhoram suas propriedades para novas aplicações e, finalmente, à transformação em resina que originará novos produtos, como tampas para cosméticos e utensílios domésticos.

“A educação é o principal movimento que tem que ser feito para que a reciclagem seja alcançada. Então, o Sistema Itinerante demonstra todas as etapas da reciclagem para que o consumidor tenha ciência de que ele é parte do processo”, falou o diretor corporativo da Dinâmica Ambiental, Helio Makoto.

Reciclagem de copos

Ainda no estande da Braskem, os visitantes conheceram outra ação em defesa do meio ambiente, voltado à produto muito utilizado no dia-a-dia: os copos descartáveis. O Programa de Reciclagem de Copos Descartáveis de PP também é executado em parceria com a Dinâmica Ambiental e conta com o apoio das empresas Altacoppo, Copobras e Jaguar Plásticos.

Na iniciativa, os copos descartáveis de PP coletados nas empresas que aderem ao projeto são encaminhados para recicladoras e o material, então, é transformado em resina pós-consumo e utilizado na fabricação de novos produtos.

A medida faz parte da plataforma Wecycle, criada em 2015.O objetivo é desenvolver  a cadeia de reciclagem e implementar ações voltadas para a responsabilidade social. Em 2017, o trabalho evoluiu e se transformou em uma área, chamada de Reciclagem & Plataforma Wecycle.