Os 8 R’s da sustentabilidade

220 Visualizações

Com uma necessidade cada vez maior de salvar o meio ambiente e o planeta, os princípios da sustentabilidade vão se expandindo.

Por muito tempo, os 3 R’s (Reduzir, Reusar, Reciclar) foram a base do processo sustentável que, agora, complementa-se com mais cinco ações. Colocado em prática no dia-a-dia, o conjunto fará toda a diferença.

Os conceitos dos R´s foram criados após a Segunda Guerra Mundial, quando os países sofriam com a escassez de produtos industrializados. Com o passar do tempo e a conscientização ambiental mais disseminada, a questão foi sendo repensada para ser mais abrangente, chegando- se aos 8 R’s, que são:

Refletir

O planeta é impactado a cada ato de consumo. Nesse momento, é importante refletir na questão e potencializar os feitos que podem contribuir para um mundo melhor, minimizando os impactos negativos.

Reduzir

Nesse ponto, é feita a análise se, aquela aquisição ou ato realmente é necessário. É o momento de evitar desperdícios de produtos, serviços, água e energia.

Reutilizar

Ao utilizar um produto até o fim, ao seu término, é possível reinventá-lo, utilizando-o de outra maneira. Uma banheira pequena de bebê, por exemplo, pode virar uma pequena horta de ervas. Garrafas PET’s podem ser transformadas em um brinquedo para garantir a diversão da criançada. Com o reaproveitamento dos mais variados itens, a quantidade de lixo gerado, que tantos males causa ao meio ambiente, será menor.

Reciclar

Em casa, ao descartar os resíduos, é preciso separar o lixo comum do reciclável (papel, plástico, vidro e metal). Se o município possui serviço de coleta seletiva, todo o material separado é coletado e levado para galpões onde estão instaladas cooperativas de catadores cadastradas na prefeitura. Se a cidade não tiver essa atividade específica, é possível encaminhar os resíduos diretamente às entidades que desenvolvem o trabalho. A atitude resultará em menos resíduos no aterro sanitário; em um ambiente mais limpo; na elaboração de novos produtos,  preservando recursos naturais e em renda para milhares de famílias que dependem da reciclagem para sobreviver.

Respeitar

Respeitar a si mesmo, as pessoas ao redor, o trabalho e o meio ambiente ao qual todos estão inseridos garante mais qualidade de vida e um lugar muito melhor para se viver.

Reparar

Se aquilo que quebrou pode ser consertado, a opção é a mais indicada do que fazer uma nova aquisição. Se não for possível, a prática dos 8 R’s ainda pode ser executada, com a reutilização do material, de alguma outra forma, ou o encaminhamento para a reciclagem.

Responsabilizar-se

Nesse princípio está a responsabilidade pelos impactos bons e ruins dos atos exercidos e que refletem no cotidiano.

Repassar

A preservação do planeta depende da união de esforços, por isso, é importante multiplicar informações que disseminem a importância do consumo consciente, para que, cada vez mais, pessoas se juntem à causa.

O papel das empresas

Os fabricantes têm importante participação na aplicação dos R’s da sustentabilidade e a preocupação com a reciclagem tem sido uma das principais iniciativas. A Braskem, por exemplo, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas, desenvolve o Programa de Reciclagem de Copos Descartáveis de PP. Feito em parceria com a empresa Dinâmica Ambiental, especialista em logística reversa e gestão de resíduos, conta com o apoio das empresas Altacoppo, Copobras e Jaguar Plásticos.

O programa atua com iniciativas para fortalecer a economia circular e o desenvolvimento de tecnologias sustentáveis. O projeto integra a plataforma Wecycle, que busca promover negócios e iniciativas para a valorização de resíduos plásticos por meio de parcerias que envolvam a reciclagem.

Os copos de plástico tipo PP são muito usados no dia-a-dia; seja no ambiente corporativo, para servir água e café, seja em confraternizações, servindo os mais variados tipos de bebida. A frequente utilização é em razão da qualidade que possui: apresenta elevada resistência química a solventes e à fratura por flexão ou fadiga; boa resistência ao impacto acima de 15ºC e boa estabilidade térmica. Com 100% de possibilidade de ser reciclado, copinhos coletados nas empresas que aderem ao programa são encaminhados para recicladoras parceiras Wecycle, como a Jaguar Plásticos. O material, então, é transformado em resina pós-consumo e utilizado na fabricação de novos produtos, como tampas para cosméticos e utensílios domésticos.