Esporte com consciência ambiental

86 Visualizações

Que correr faz bem, todo mundo sabe. O que poucos sabem é que práticas sustentáveis também podem ser incorporadas junto a esta atividade física

 

Basta entrar em sites de corridas para ver como este esporte está em alta. Os calendários de provas desta categoria oferecem opções para todas as idades e fôlego: tanto para os iniciantes, com trechos mais curtos de 5km, até para os mais experientes, que encaram maratonas de 42 km ou até ultramaratonas de 100km.

Esses eventos reúnem muita gente, são centenas e, às vezes, até milhares de pessoas em busca de um mesmo objetivo: desafiar a si mesmos, superando os seus limites.

Por outro lado, se a corrida de rua faz bem à saúde física e mental, as provas coletivas trazem um problema ao meio ambiente: ao término das provas, as ruas ficam tomadas por milhares de copos plásticos. Embora esta prática seja bastante comum, já que os participantes precisam se hidratar enquanto correm, nem sempre estes copos recebem uma destinação correta. A Maratona de Londres, por exemplo, resolveu este problema substituindo parte dos copinhos por bolhas de água comestíveis. Trata-se de uma membrana fina, à base de algas, que consegue preservar um gole d’água.

Mas, como esta tecnologia ainda está distante da realidade brasileira, algumas empresas vêm adotando soluções simples e corretas para o descarte dos copos. A Raveli Sports é uma delas que, em sua última prova, encontrou uma solução sustentável para os copos plásticos gerados durante a corrida. Enquanto percorriam a distância de 4,5 km, no Desafio 3 Horas, realizado em Jundiaí no interior de São Paulo, os copos de água usados pelos atletas foram coletados pelo Programa de Logística reversa de Copos Plásticos de Polipropileno (PP), que faz parte da plataforma Wecyle.

Este programa é realizado através de uma parceria entre a Braskem e a Dinâmica Ambiental e tem como objetivo promover a conscientização para o descarte correto, agregando valor para a cadeia do plástico.

Tanto os copos do Desfio de 3 Horas de Jundiaí, bem como outros copos coletados em empresas parceiras do programa têm um destino comum: passam por uma triagem para depois serem encaminhados para a reciclagem e, assim, serem transformados em matéria-prima para outros produtos. Para conhecer melhor este projeto, acesse o site do programa