Aliança global une empresas para combater descarte de resíduo no meio ambiente

506 Visualizações

Conscientização e soluções para matérias-primas mais recicláveis. Essas são as propostas de uma aliança global, que tem como foco um dos materiais mais presentes no cotidiano: o plástico.

Um grupo de 30 empresas se uniu e formou a Aliança para o Fim dos Resíduos Plásticos, com o objetivo de desenvolver e implementar soluções que promovam destinos sustentáveis para esse tipo de resíduo, fomentando a economia circular. Dessa forma, permite-se a ampliação da reciclagem e a produção de novas resinas recicladas. A questão, no entanto, só tem êxito quando o material é descartado corretamente pelos consumidores, não colocando em risco o meio ambiente.

A Aliança para o Fim dos Resíduos Plásticos iniciou suas atividades dedicando US$ 1 bilhão de dólares (R$ 3,9 bilhões de reais ) a projetos e desenvolvimento de tecnologias para acabar com o descarte de plásticos na natureza, especialmente nos oceanos. A organização sem fins lucrativos tem a meta de aumentar o investimento para até US$ 1,5 bilhão de dólar (R$ 5,6 bilhões de reais) nos próximos cinco anos.

A Aliança inclui toda a cadeia de valor do plástico: empresas que produzem, utilizam, vendem, processam, coletam e reciclam o material. Isso inclui fabricantes de químicos e plásticos, transformadores, companhias de bens de consumo, revendedores e empresas que trabalham com gestão de resíduos. A Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas, representa o Brasil na Aliança Global.

Projetos

Entre as ações que serão executadas pelo conglomerado de empresas, está a parceria com prefeituras para projetar sistemas integrados de gestão de resíduos em grandes áreas urbanas com baixa infraestrutura, especialmente onde há rios que transportam vastas quantidades de resíduos para o oceano.

Outra iniciativa proposta é desenvolver um banco de dados, aberto e científico, para dar suporte a projetos de gestão de resíduos globalmente, com coleta de informações, métricas, padrões e metodologias confiáveis, ajudando governos, empresas e investidores a acelerarem ações que evitem a entrada de resíduos plásticos no meio ambiente. A Aliança irá explorar oportunidades de parcerias com instituições acadêmicas renomadas e outras organizações já envolvidas na coleta desse tipo de dados.

A união das empresas visa, ainda, colaborar com organizações intergovernamentais, como as Nações Unidas, para capacitação de oficiais de governo e líderes comunitários, por meio de workshops e treinamentos, auxiliando-os a identificar soluções para áreas prioritárias.

Constam também investimentos previstos para a inovação no desenvolvimento e implementação de novas tecnologias que facilitem a reciclagem e reutilização de plásticos, agregando valor ao material reutilizado; implantação de infraestrutura para coletar e gerenciar resíduos e aumentar a reciclagem; educação e engajamento de governos, empresas e comunidades para incentivar ações; além da limpeza de áreas com concentração de resíduos plásticos no meio ambiente, principalmente nos maiores condutores de resíduos para o oceano, como é o caso dos rios.

Em execução

No caso da Braskem, representante brasileira na Aliança, entre as ações que já vêm sendo executadas, com relação à reciclagem do plástico, está o Programa de Reciclagem de Copos Descartáveis de PP. Feito em parceria com a empresa Dinâmica Ambiental, especialista em logística reversa e gestão de resíduos, conta com o apoio das empresas Altacoppo, Copobras e Jaguar Plásticos.

O programa atua com iniciativas para fortalecer a economia circular e o desenvolvimento de tecnologias sustentáveis. O projeto integra a plataforma Wecycle, que busca promover negócios e iniciativas para a valorização de resíduos plásticos por meio de parcerias que envolvam a reciclagem.

O plástico tipo PP é muito utilizado em razão da qualidade que possui: apresenta elevada resistência química a solventes e à fratura por flexão ou fadiga; boa resistência ao impacto acima de 15ºC e boa estabilidade térmica. Com 100% de possibilidade de ser reciclado, os copos descartáveis de PP coletados nas empresas que aderem ao programa são encaminhados para recicladoras parceiras Wecycle. O material, então, é transformado em resina pós-consumo e utilizado na fabricação de novos produtos, como tampas para cosméticos e utensílios domésticos.