Portland supera os registros de poluição do passado e se torna exemplo de cidade verde

826 Visualizações
Portland
Foto: stuseeger

Durante o século 19, a cidade de Portland, no estado de Oregon (EUA), foi apontada como uma das metrópoles mais poluídas do território norte-americano. Na época o centro urbano não possuía sistemas de saneamento básico, ou seja, os esgotos ficavam a céu aberto e os rios eram contaminados pelos resíduos. Além disso, as indústrias madeireiras abusavam do corte de árvores, o que prejudicou a atmosfera local. No entanto, na década de 70, uma crise atingiu os empreendimentos que desmatavam área, dando a Portland uma oportunidade para implantar ações de preservação ambiental e se tornar sustentável.

Para que a cidade se tornasse um território ecologicamente correto, as autoridades locais ofereceram incentivos para contar com a presença de grandes empresas de tecnologia, visando alavancar o crescimento econômico aliado a investimentos na conservação dos recursos naturais. Atualmente, Portland abriga escritórios da Nike, Boing, Microsoft e Intel, ou seja, a estratégia deu certo, uma vez que todas estas companhias desenvolvem programas em prol do meio ambiente.

Entretanto, para não depender apenas de investimentos privados, a metrópole decidiu financiar suas próprias estruturas sustentáveis. Ainda nos anos 70, a desativação da rodovia Harbor Drive foi uma das primeiras iniciativas da nova da postura da cidade, pois, após passar por reformulação, a antiga estrada deu lugar a um parque às margens do rio Willamette.

Portland
Foto: ragingwire

Vale ressaltar que Portland concentra 288 parques e outras áreas verdes, o que beneficia a qualidade do ar. Assim sendo, aproximadamente 26% de toda a extensão da cidade é coberta por copas de árvores.

Visando propiciar boas condições de vida aos seus 594 mil habitantes, Portland, com 376 km² de área metropolitana, disponibiliza 520 km de ciclovias, tornando viável a locomoção urbana através de um meio de transporte que promove tanto a saúde ambiental quanto a humana. A proposta foi bem aceita pela população, uma vez que 84% dos usuários de transporte público têm carro, mas preferem deixá-lo na garagem, isto é, algo que reduz o número de veículos emitindo dióxido de carbono.

Estação de trem de Portland
Estação de trem de Portland. Foto: familyclan

Com um trem leve de superfície, bombas de tratamento movidas por painéis solares e 104 prédios comerciais de baixo impacto ambiental, comprovados pelo selo Leed (Liderança em Energia e Design Ecológico, numa tradução da sigla em inglês), Portland é considerada a mais verde das cidades estadunidenses. Aliás, o município tem atraído olhares do mundo todo, inclusive de Indaiatuba, no interior de São Paulo, que enviou uma comitiva ao local em abril deste ano e pretende importar algumas ações em favorecimento da natureza.