A impressora que não usa tinta: descubra quem inventou e como pode ajudar o meio ambiente

992 Visualizações
Impressora PrePeat
Impressora PrePeat. Foto: creareonline

PrePeat é mais uma genial ideia oriental que chega para mostrar a importância da sustentabilidade até dentro do trabalho, nas rotinas administrativas e criativas. Esta novidade ainda não está em terras brasileiras, mas com certeza estremeceu os visionários mais tecnológicos – fabricantes de equipamentos similares, tintas e toners.

Foi a empresa japonesa Sanwa Newtec que desenvolveu a impressora sustentável, que não utiliza tinta para fazer as impressões e as folhas especiais – chamadas fichas – utilizadas na impressão podem ser reaproveitadas até mil vezes, tornando o impacto do uso extremamente baixo em relação aos modelos tradicionais.

O equipamento oferece resultados muito parecidos aos tradicionais que precisam de cartuchos de tinta ou tambores de toner. No lugar deles a máquina utiliza apenas o calor para transmitir as informações digitais para o papel. Por causa disso, as impressões são sempre em preto e branco, no entanto, variam em sua tonalidade.

Com a economia de recursos naturais e materiais, a impressora também seduz pela higiene que propicia aos ambientes de trabalho, e evita acidentes com tintas e o pó liberado pelos equipamentos que utilizam toner.

Por ser um produto diferenciado, as folhas utilizadas na impressão também não poderiam ser iguais as tradicionalmente usadas. Segundo a empresa, elas não são feitas de celulose, que é o material mais comum, e sim de uma película de PET. Assim, a PrePeat utiliza um sistema de calor controlado que é capaz de escurecer ou clarear o papel. Para manter os detalhes da impressão, o cabeçote funciona como uma agulha térmica.

Impressora PrePeat
Foto: diginfo

A empresa responsável pela comercialização está faturando em torno de 500 mil ienes (yen) por máquina, o equivalente a pouco mais de R$ 10.200. O papel especial também é um pouco caro – com cada pacote de mil folhas, o custo é R$ 6 mil, o valor unitário pode chega a R$ 5,80. Vale lembrar que o valor é justificado pela vida útil do material, que pode ser reaproveitado para as impressões por até mil vezes.

Agora temos provas de que uma impressora não precisa de tinta ou papel para existir. Diferente das convencionais, ela utiliza uma peça térmica para fazer as impressões em folhas plásticas feitas especialmente para isso. Além de serem à prova d’água, elas podem ser facilmente apagadas. É só colocá-las novamente na impressora que, através de outra temperatura, a próxima impressão ficará no lugar da anterior. A mágica faz com que apenas uma dessas folhas possa ser utilizada mil vezes.

Existem alguns métodos para economizar tintas e papel na hora da impressão, o que além de poupar alguns reais, ajuda a preservar o meio ambiente. Mas, no final, sempre há o papel que, cedo ou tarde, vai parar no lixo e também a tinta, que é cara e acaba não rendendo o tanto quanto cada um gostaria. Neste caso, a PrePeat, uma impressora sustentável que não utiliza tinta e imprime em um “papel” reutilizável ajudará muito.

Impressora PrePeat
Foto: sclick