Entenda o conceito de cidades inteligentes e saiba quais são elas

1.027 views
© Depositphotos.com / efired Hong Kong.

Em uma sociedade que aumenta de tamanho de maneira exponencial, o melhor aproveitamento de recursos naturais, a organização municipal, a utilização da tecnologia para a melhor acomodação do ser humano e a sustentabilidade, são fatores essenciais para o desenvolvimento. Deste modo, um dos conceitos que vem cada vez mais tomando a atenção é o das cidades inteligentes, porém, ainda existem algumas divergências sobre o termo. A World Foundation for Smart Communities, por exemplo, define que as Cidades Inteligentes devem ser baseadas em um crescimento inteligente e planejado, por meio das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs). Já político italiano, expoente no assunto, Andrea Caragliu indica que uma Cidade Inteligente é o investimento em capital humano-social e incentiva a utilização de tecnologias avançadas das TICs como viabilizador para um crescimento econômico sustentável e uma melhora na qualidade de vida, uma boa gestão de recursos naturais e energéticos, com participação atuante do governo e estado. Fica claro que ainda existe alguma falta de consenso dos estudiosos quanto ao conceito das Smart Cities. Porém, dá para perceber que existem termos convergentes em várias partes, como a sustentabilidade na utilização de recursos, a organização, a utilização da Tecnologia da Informação para a interligação de vários setores diferentes. O climatologista, com Phd na área, Boyd Cohen, colaborador do site Co.Exist, resolveu ranquear algumas das cidades com desenvolvimento mais avançado no mundo. Para isso, ele analisou o status da economia, população, meio ambiente, governo, mobilidade e qualidade de vida, dando grande valor aos aspectos criativos, inclusivos, limpos, integrados e conectados de cada uma dessas categorias. Os resultados foram organizados por regiões. As três cidades que mais se destacaram foram Hong Kong (China), Boston (Estados Unidos) e Copenhagen (Dinamarca). Na Ásia, Hong Kong se destacou – principalmente – por abrigar diversas universidades públicas e um bom desenvolvimento nas tecnologias de informação e a utilização do “Octopus”, um sistema de cartão integrado, com o qual os habitantes podem pagar escola, transporte, estacionamento e outros itens.

© Depositphotos.com / rudi1976 Boston.

Na América do Norte, o destaque foi Boston, casa de mais de 70 universidades. Além disso, o ambiente empresarial é apoiado pelos projetos da prefeitura, que instigam a inovação. A Europa vê em Copenhagen, capital dinamarquesa, seu maior expoente. O grande número de ciclistas e a grande preocupação com o meio ambiente, o que reflete muito até na economia do país, são os dois maiores motivos para que a cidade fosse considerada a mais evoluída no conceito de Cidade Inteligente.