Degelo na Antártida: nível sobe e gera alerta preocupante

930 Visualizações

Aumento do nível do mar acelerou nos últimos cinco anos

Fenômeno é consequência do derretimento do gelo da Antártida, que contribuiu para aumentar nível do mar em 76 milímetros nos últimos 25 anos

Há quem dê de ombros para os alertas acerca dos efeitos das mudanças climáticas no planeta. Para quem não acredita em consequências, convém tomar conhecimento de um amplo estudo recente, publicado pela revista Nature, que apontou dados verdadeiramente preocupantes, como a dramática aceleração do aumento do nível do mar nos últimos cinco anos.

O estudo, comandado por Andrew Shepherd, da Universidade de Leeds, e pelo analista da Nasa, Erik Ivins, abrangeu os últimos 25 anos. O resultado do mais completo estudo já realizado sobre o derretimento do gelo da Antártida e seus efeitos apontou que, nesse período, houve uma perda de 3 trilhões de toneladas de gelo no continente. No mesmo período, o nível do mar aumentou 7,6 milímetros.

O dado mais preocupante, no entanto, é o que diz respeito aos últimos cinco anos. O estudo apurou que 40% do aumento de 7,6 milímetros do nível do mar ocorreu nos últimos cinco anos. Para se ter uma ideia de como os efeitos do aquecimento global estão ganhando impulso, no curso dos anos pesquisados, a perda de gelo anual era da ordem de 76 bilhões de toneladas. A partir de 2012, todavia, o ritmo acelerou. A média anual passou a ser de 219 bilhões de toneladas. Isso significa dizer que houve um aumento de quase 200% no ritmo do derretimento do gelo no continente.

O aumento do nível do mar vinha ocorrendo de forma regular, à média de 0,2 mm ao ano. Nos últimos cinco anos, em virtude do aceleramento da perda de gelo da Antártida, passou a ser de 0,6 mm anuais.