Cores das lixeiras para separação do lixo reciclável

2.663 views
Fonte: Flickr A coleta seletiva possibilita o reaproveitamento de materiais, diminuindo os impactos ambientais do lixo.

O Brasil é um dos países que mais gera resíduos em um único dia. Estima-se que cada brasileiro produza cerca de 383 quilos de lixo por ano, o equivalente a 63 milhões de toneladas. A quantidade é 21% maior comparada a ultima década e os motivos desse aumento são vários: crescimento da população e do poder aquisitivo, mudança do perfil de consumo de determinada população, maior consumo de produtos industrializados, entre outros.

O problema, no entanto, é maior, já que segundo a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais, só 3% dos resíduos sólidos produzidos nas cidades brasileiras são reciclados. A maior parte ainda vai para aterros sanitários, poluindo o solo e emitindo gases prejudiciais à nossa atmosfera.

Para reverter a situação, especialistas acreditam que a coleta seletiva é essencial, já que o resíduo separado corretamente deixa de ser lixo, apesar de apenas 60% dos municípios brasileiros contarem com iniciativas desse tipo.

Dessa forma, esse tipo de coleta é considerado como o primeiro e o mais importante passo para fazer com que vários tipos de resíduos sigam seu caminho para reciclagem ou destinação correta.

Para incentivar e conscientizar a sociedade, algumas lixeiras coloridas são dispostas em locais públicos e privados – praças, supermercados, restaurantes, estações de metrô, calçadas, prédios, entre outros –, a fim de garantir a separação do lixo reciclável.

As mais comuns são: azul, vermelho, verde e amarelo. No entanto, existem outras opções mais abrangentes. Confira o que deve ser descartado em cada uma delas.

– Azul: papel e papelão. Exceto adesivos, etiquetas, fita crepe, papel carbono, fotografias, papel toalha, papel higiênico, papéis e guardanapos engordurados, papéis metalizados, parafinados ou plastificados.

– Vermelho: plástico. Exceto: cabos de panela, tomadas, isopor, adesivos, espuma, teclados de computador, acrílicos.

– Verde: vidro. Exceto: espelhos, cristal, ampolas de medicamentos, cerâmicas e louças, lâmpadas, vidros temperados planos.

– Amarelo: metal. Exceto: clipes, grampos, esponjas de aço, latas de tintas, latas de combustível e pilhas.

– Preto: madeira.

– Laranja: resíduos perigosos.

– Branco: resíduos ambulatoriais e de serviço de saúde.

– Roxo: resíduos radioativos.

– Marrom: resíduos orgânicos.

-Cinza: resíduos não recicláveis, misturados ou contaminados.

É importante lembrar, ainda, que todo o lixo descartado deve ser colocado limpo nessas lixeiras. Dessa forma, evita-se a perda de material e facilita o trabalho de quem recicla.