Quais são as causas do aquecimento global?

3.481 views

O tema aquecimento global preocupa a sociedade e principalmente ambientalistas. Este excesso de calor exerce um impacto significativo na natureza ao redor do mundo. Dentre os precursores desse aquecimento está o alto índice de gases poluentes emitidos pelas usinas termoelétricas, indústrias e veículos que, em grande escala e ao longo do século XIX, têm alterado o clima drasticamente.

Para descobrir a origem do aquecimento global é preciso saber que boa parte da energia que consumimos vem de usinas termoelétricas que queimam combustíveis fósseis, como o carvão e petróleo. Estes recursos nestas condições são emitidos no ar em forma de gás carbônico (CO2) e metano (CH4) que se concentram em grande quantidade na atmosfera.

Efeito Estufa

Poluição do ar
Foto: forestcom

Este acúmulo de gases provoca o efeito estufa, fenômeno natural que no primeiro momento é essencial para manter a temperatura terrestre na média de 15°C. Sem ele a terra teria, normalmente, uma temperatura na casa dos 15°C negativos.

Além de manter a temperatura, o efeito estufa tem um grande aliado para absorver a emissão dos gases emitidos, a fotossíntese. Este processo de purificação do ar feito pelas plantas ajuda a produzir o oxigênio e conservar outros gases na camada de ozônio.

A única desvantagem do efeito estufa, que nem pode ser atribuída a ele diretamente, vem da ação humana com a emissão em massa de poluentes e gases tóxicos na atmosfera. O efeito estufa não consegue neutralizar a quantidade de poluentes emitidos, o que gera a maior concentração de gases e aumento de temperatura do Planeta.

Ainda assim é importante lembrar que o efeito estufa recebe a ajuda de outros gases produzidos na agricultura para aquecer a atmosfera. De acordo com a Embrapa, o óxido nitroso (N2O), monóxido de carbono (CO2) e óxido de nitrogênio são os mais gerados pelo setor, favorecendo a dinâmica do efeito estufa, que consiste na concentração desses gases na atmosfera para manter a temperatura terrestre.

Buraco na Camada de Ozônio

Outro fator que ocasiona o aquecimento global está relacionado à camada de ozônio. Esta camada de gás na atmosfera filtra os raios ultravioletas do Sol para proteger animais e seres humanos, mas quando ocorre intervenção humana a estrutura fica prejudicada.

Em 1977, cientistas britânicos constataram o primeiro indício de rombo da camada de ozônio. Acredita-se que ela tem se tornado mais frágil principalmente nas regiões perto do Polo Norte e Polo Sul. Dentre os principais vilões causadores do buraco na camada de ozônio estão o óxido nitroso e nítrico, substância eliminada pelos veículos, a queima de combustíveis fósseis e os tão famosos CFC´s (Clorofluorcabonos).

poluição dos carros
Foto: bild

Os CFCs são encontrados basicamente quando são usados como isolantes em equipamentos de refrigeração, em aerossóis e na produção de materiais plásticos. Depois de expelidos no ar levam de 7 a 8 anos para chegar à estratosfera, camada em que se concentra o ozônio.

Quando o CFC chega e reage com o ozônio surge o oxigênio. A desvantagem é que esta molécula de oxigênio não consegue proteger o planeta dos raios ultravioleta. Assim que o CFC se desfragmenta acontece outra reação química e átomos de cloro são liberados. Estes, no caso, favorecem a ruptura e danificação da camada de ozônio.

Não há como dividir os fatores que influenciam no surgimento do aquecimento global, pois todos os fenômenos naturais estão interligados. A presença do efeito estufa é importante, mas o acúmulo de gases gera calor excessivo e modifica as estações do ano.

A camada de ozônio é o filtro essencial da Terra, porém o rompimento dela permite que mais radiação solar afete o planeta. A desvantagem das alterações climáticas transforma ecossistemas, compromete a prolongação das espécies de animais e atinge diretamente a saúde humana.