Os principais rios brasileiros e sua importância

8.765 views
Bacia Amazônica
Rio São Benedito, MT. Foto: clickescolar

O Brasil comporta uma vasta rede bacias hidrográficas, áreas de captação do fluxo de água para um rio principal. Estas bacias estão espalhadas ao longo da extensão territorial dos estados brasileiros. Segundo o IBGE, o país possui 12 bacias hidrográficas, sendo 14% da quantidade de água doce.

Dentre as bacias hidrográficas, a bacia Amazônica é considerada uma das maiores, com 6.868 milhões de quilômetros quadrados e comporta quase 1/5 de toda a água do globo terrestre. De acordo com um grupo de pesquisadores europeus e peruanos da expedição Amazon Source (1996), a nascente do rio Amazonas se localiza em Cailloma, região de Arequipa, sul andino do Peru.

Da nascente formam-se os afluentes, extensões de rio capazes de irrigar as demais regiões. Um dos principais é o rio Negro que banha três países da América do Sul e percorre cerca de 1.700 km. Quando o rio Negro chega na região de Manaus, capital do Amazonas, encontra o Solimões, rio barrento que não se mistura ao rio Negro, e então denomina-se por fim rio Amazonas.

Entre junho e julho, ocorrem as cheias que podem chegar até quase 30 metros acima do nível do mar. O rio Amazonas é usado como meio de transporte das comunidades ribeirinhas. Também fazem parte como afluentes o rio Branco, Juruá e Japurá.

Rio Amazonas
Rio Amazonas. Foto: aposada

Outra extensão notável é a bacia do rio Paraná, localizada na região sudeste do país. Segundo o Comitê de Bacias Hidrográficas (CBH), esta bacia possui 800 mil km² e abriga a Usina de Itaipú, capaz de gerar 17,3% da energia do Brasil, cerca de 14 mil megawatts de potência.

Distribuição da água

De acordo com a ANA, Agência Nacional de Águas, o país mantém 13% das reservas hídricas, um reservatório que comporta uma parte da água dos rios para torná-la potável através do tratamento. Mas o problema que o Brasil enfrenta não é quanto a quantidade das reservas, mas sim a distribuição da água.

Rio São Francisco
Rio São Francisco. Foto: dariosanches

O rio Amazonas, por exemplo, mesmo com o maior volume de água do globo, concentra-se em uma região com baixo índice de densidade demográfica, cerca de 2 habitantes por km², segundo informações do IBGE. Já os 152 municípios do Ceará utilizam carros-pipa para levar água potável à aproximadamente 24 mil moradores das áreas rurais.

A quantidade de água potável do rio São Francisco, que nasce no norte de Minas Gerais e liga o centro-oeste é capaz de suprir a população da região nordeste dos estados da Bahia, Alagoas e Sergipe.

A bacia Tocantis-Araguaia, outro importante conjunto de fluxo de rios que ocupa 11% do território nacional, tem como seus principais afluentes os rios Tocantins, Araguaia e a Ilha do Bananal, maior ilha fluvial do mundo com 20 mil Km² de extensão territorial.