O que é a acidificação dos oceanos e quais os impactos que isso causa?

456 views

Os oceanos absorvem uma proporção substancial do CO2 que é emitido para a atmosfera pelas atividades humanas. Entenda os impactos que isso pode provocar.

A acidificação dos oceanos ocorre por causa de uma mudança nas propriedades das águas marítimas e pode ser prejudicial para plantas e animais. Os cientistas observaram que o oceano está se tornando mais ácido à medida que sua água absorve dióxido de carbono da atmosfera.

Nós sabemos que a água é formada por dois átomos de hidrogênio (H) ligados a um átomo de oxigênio (O), no entanto, também pode conter outras substâncias. A água do mar, por exemplo, também possui sal, enquanto a água de um rio ou lago não. Essas diferenças são fundamentais para a manutenção da vida nesses ambientes, afinal, as plantas e animais de água doce não podem sobreviver se a água for muito salgada, e vice-versa.

Há ainda uma outra propriedade que precisa permanecer em equilíbrio para que a vida marítima prospere: a acidez. A acidez é medida através de uma escala de pH.

Uma substância com pH 7 é considerada neutra. Um ácido tem um pH inferior a 7 e qualquer coisa com um pH superior a 7 é chamada de base.

Como os oceanos se tornam ácidos?


As águas de um oceano devem ter um pH de aproximadamente 8. Isso significa que a água do oceano está mais para neutra/básica. No entanto, após a revolução industrial, os cientistas observaram que a água do oceano se tornou 30% mais ácida. Este fato se deve às atividades humanas, que liberam CO2 (dióxido de carbono) na atmosfera e acabam contribuindo para o aquecimento atmosférico e também para a acidez do oceano.

O gás dióxido de carbono extra na atmosfera é absorvido pela camada superior do oceano. E quando o dióxido de carbono é absorvido pela água, ela se torna mais ácida.

Assim como a acidez pode causar ferrugem (e danificar o ferro na superfície terrestre), a água oceânica ácida pode afetar a vida subaquática. Os ácidos podem romper as conchas dos animais que vivem no mar e também dificultar que ostras e mariscos façam novas conchas.

Outro exemplo do excesso de acidez nos mares é que os corais podem ficar enfraquecidos e crescer de forma mais lenta que o normal. Não podemos nos esquecer que esses recifes são um lar importante para muitos seres vivos, por isso, a sua saúde é essencial para muitos ecossistemas.

O que pode acontecer no futuro?

O nível de acidificação dos oceanos está intimamente ligado ao aumento do CO2, portanto, se as emissões de gases de efeito estufa não forem reduzidas, a elevação da acidificação dos mares será inevitável.

Embora a redução das emissões de gases de efeito estufa seja a solução definitiva para esta questão, algumas decisões podem nos ajudar a nos preparar para os efeitos adversos de um possível agravamento da acidificação dos oceanos, tais como: melhorar a qualidade da água (monitorando os poluentes); promover práticas sustentáveis ​​de gestão da pesca; implementar novas tecnologias; contribuir para a gestão sustentável de habitats, entre outras.