Microplásticos encontrados no Pantanal são uma ameaça ao meio ambiente

148 views

Pesquisadores estão investigando se os microplásticos representam uma ameaça aos seres vivos

Os microplásticos podem ser encontrados em todos os lugares do planeta: nos oceanos, em alimentos, nos rios e até no intestino humano. A questão que intriga os pesquisadores é saber se esses resíduos podem prejudicar pessoas e outros seres vivos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou recentemente que os microplásticos na água potável não parecem representar um risco à saúde, se permanecerem nos níveis atuais. No entanto, a OMS alerta que ainda são necessárias mais pesquisas para avaliar os possíveis impactos na saúde humana. O que se sabe até o momento, é que os microplásticos podem atuar como lares para bactérias e vírus.

Os microplásticos mais comuns encontrados no ambiente são menores que 5 milímetros. Essas “microesferas” são geralmente associadas a cosméticos, mas também podem ser resultado da degradação de plásticos maiores. Há ainda as microfibras, que vêm da lavagem de tecidos sintéticos.

Pantanal

O Pantanal é considerado uma das maiores extensões úmidas contínuas do planeta. Estende-se pela Bolívia, Paraguai e Brasil, inserido na parte central da bacia hidrográfica do Alto Paraguai.

Na rede desses rios e riachos – do Pantanal e do rio Cuiabá – foram encontrados microplásticos em uma concentração semelhante às encontradas em cidades chinesas, europeias e norte-americanas.

As microfibras representam mais de 80% de todos os microplásticos encontrados na região metropolitana de Cuiabá e foram associados à rede de esgoto local. É válido lembrar que cerca de 60% do esgoto é coletado e tratado na região metropolitana de Cuiabá.

Na área urbana, as concentrações de microplásticos são quatro vezes maiores que no Pantanal, onde variam de 20 a 70 partículas por metro cúbico. Microplásticos também foram encontrados em lagos adjacentes ao rio Paraguai e a cerca de 50 km do rio Corumbá, a cidade mais próxima.

A pesquisa sugere que os microplásticos chegam ao Pantanal através das áreas urbanas dos rios. Este retrato também revela que, mesmo em locais remotos, pouco visitados e inacessíveis no Pantanal, existem microplásticos em rios e lagos.

Mesmo com esses dados e evidências, ainda são necessários muitos estudos e pesquisas para resolver essa questão e, assim, poder desenvolver políticas significativas para a preservação deste bioma tão importante para o planeta, que é o Pantanal.