Grandes empresas unem-se e lançam iniciativa para se tornar carbono zero

149 views

Um grupo de grandes empresas globais, como Microsoft, Natura, Danone, Nike, Unilever, Starbucks e Mercedes-Benz, se uniram para lançar um novo fórum dedicado ao compartilhamento de recursos, táticas e estratégias destinadas a acelerar a transição da comunidade empresarial para a neutralização de carbono.

A iniciativa Transform to Net Zero, foi lançada na semana passada e tem como objetivo incentivar empresas em todo o mundo a adotar metas climáticas baseadas na ciência, que abordem o impacto ambiental em suas cadeias de valor.

Eles também se comprometeram a compartilhar informações sobre o investimento em tecnologias de redução de carbono e a pressionar coletivamente por políticas públicas que aceleram a transição para o carbono zero.

Alguns membros fundadores da iniciativa Transform to Net Zero já se empenharam em zerar as emissões de carbono. A gigante Unilever, por exemplo, comprometeu-se a alcançar a meta em toda a sua cadeia de valor até 2039, enquanto a Microsoft se comprometeu em neutralizar as emissões até 2030.

Única brasileira a integrar o grupo, a Natura & Co, recentemente lançou o seu Compromisso com a Vida em 2030, no qual estabelece para todos os negócios a meta de zerar as emissões líquidas de carbono em dez anos. “Mas, para enfrentar as crises climáticas, precisamos nos ajudar a fazer mais e mais rápido. A iniciativa Net Zero se esforça para fazer exatamente isso, reunindo empresas comprometidas em fazer as mudanças certas no ritmo certo. Estamos comprometidos em construir um futuro mais brilhante que permita não apenas um mundo mais verde para as gerações futuras, mas a recuperação econômica sob novas premissas exigidas pela sociedade”, disse o Presidente Executivo do Conselho e CEO do grupo Natura & Co., Roberto Marques.

Calculadora de sustentabilidade

Como parte de suas ações, a Microsoft lançou uma Calculadora de Sustentabilidade, que permite que os clientes do Azure (a tecnologia baseada em nuvem da Microsoft) entendam melhor como eles podem ajudar a proporcionar uma economia sem a emissão de carbono.

Trata-se de um aplicativo, que fornece novas informações com base nos dados das emissões de dióxido de carbono associadas aos serviços do Azure.

A Microsoft também anunciou no começo deste ano que pretende se tornar zero em carbono até 2030 e, até 2050, removerá do ambiente todo o carbono que a empresa emitiu diretamente ou por consumo elétrico desde que foi fundada em 1975.