Estudo revela que China é responsável por quase 40% da exportação da carne bovina brasileira em 2017

503 Visualizações
Shaun Taylor / iStock / Getty Images Plus O estudo aponta um crescimento na exportação de carne bovina de 12% de 2014 para a atual temporada.

O ano de 2017 terminou com números positivos em relação ao mercado de exportação no setor pecuário. Segundo levantamento feito pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), com base nos dados da Secretária De Comércio Exterior (Secex), o balanço de vendas de carne bovina brasileira para a China apontou um crescimento de 16,5% este ano.

Responsável por 37,5% do comércio deste produto em 2017, os números se tornam ainda mais impressionantes considerando que os chineses representavam 25% em 2014 e apenas 4% em 2005.

Conforme nota oficial em seu site, a Abrafrigo explicou que “estas importações têm potencial de crescimento ainda maior porque calcula-se que o crescimento da demanda por carnes bovina, suína e de aves na China devido ao recente movimento de urbanização do país e a mudança nos hábitos alimentares é superior a 300 mil toneladas por ano”.

Além da China, a retomada de grandes e tradicionais compradores da carne brasileira (Rússia, Egito, Irã e Arábia Saudita) garantiram uma temporada mais positiva para o setor em relação ao ano passado.

Vale destacar também que, recentemente, o Brasil recebeu autorização para que 22 novas plantas frigoríficas possam exportar a carne bovina para o mercado chinês, além de outras 36 que estão em processo de habilitação para poder exportar.