Braskem e BASF juntas pela economia circular

249 views

Recentemente, as duas gigantes em seus segmentos, a Braskem e a BASF, se uniram em uma parceria que tem o objetivo de fomentar a implementação de ações e projetos que acelerem a transformação do setor químico em direção à reciclagem e à neutralidade de carbono.

Entre as iniciativas, destacam-se a otimização logística das operações, a utilização de matérias-primas de fonte renovável ou recicladas com base no conceito de balanço de massa e a estruturação de um fluxo de reciclagem mecânica de plásticos para armazenagem de grãos no agronegócio. A ideia é que, com isso, a solução de plástico reciclado para este mercado esteja disponível no Brasil até o final de 2022.

Cada uma da sua forma

É fundamental que as empresas e indústrias adequem suas operações a fim de diminuir o impacto das ações e processos no meio ambiente. Braskem e BASF são duas companhias que compreendem a importância e a necessidade do desenvolvimento de soluções sustentáveis na indústria química e do plástico, tanto que o tema é atrelado às suas estratégias de negócios há anos. É também por essa razão que ambas inovam e frequentemente promovem em iniciativas que contemplam práticas ambientalmente mais adequadas em seus processos produtivos e na cadeia de valor para a sociedade.

Tendo a sustentabilidade como um dos seus pilares estratégicos, a BASF, prevê reduzir em 25% suas emissões mundiais de gases de efeito estufa até 2030, zerar as emissões líquidas de CO em todas as operações no mundo até 2050.

A Braskem promete incluir 300 mil toneladas de resinas termoplásticas e produtos químicos com conteúdo reciclado em seu portfólio até 2025, além de tornar-se neutra em carbono até 2050. Foi mirando na economia circular que esta empresa brasileira, reconhecida como Empresa Líder em Desenvolvimento Sustentável pelo Pacto Global da ONU, assumiu em 2018 o compromisso público de atender as necessidades da sociedade por materiais, processos e sistemas mais inovadores e sustentáveis. Nesse mesmo ano, ela criou o Programa de Reciclagem de Copos Descartáveis em conjunto com a Dinâmica Ambiental e apoio das empresas Copobras, Altacoppo, Unigel e Innova.

A ação tem como objetivo incentivar organizações a destinarem corretamente os copos plásticos após o seu uso, além de também disseminar informações e boas práticas sustentáveis junto aos seus colaboradores. Esses resíduos são coletados pela equipe da Dinâmica Ambiental e transformados em resina pós-consumo, podendo ser aplicado nos segmentos de tampas de cosméticos e produtos de limpeza, utilidades para o lar, na indústria automotiva ou moveleira e na fabricação de eletrodomésticos e bicicletas.

Se você também deseja fazer parte desta corrente de preservação, entre em contato e veja como é simples participar!

Fontes: EmbalagemMarca | Akatu | Abre