Como podemos tornar a reciclagem mais eficiente?

863 views

Dados mostram que a reciclagem no Brasil não passa dos 4%. Mas existem iniciativas que contribuem para melhorar este número. Descubra como fazer parte desta solução.

Os dados sobre reciclagem no Brasil nos mostram que precisamos melhorar drasticamente os nossos hábitos – tanto em casa quanto nas escolas e nos locais de trabalho. De acordo com o Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil da Abrelpe, com dados coletados em 2018 e analisados em 2019, a reciclagem no País não passa dos 4%.

Apesar da falta de programas adequados para a reciclagem, algumas iniciativas de Ongs e empresas privadas procuram preencher esta lacuna deixada pelo poder público, criando ações específicas para um melhor gerenciamento de resíduos. Ao fazerem isso, além de evitar a poluição, elas acabam gerando outros benefícios como a economia de energia e de recursos naturais.

O plástico é um exemplo de resíduo que poderia ser melhor aproveitado nos processos de reciclagem – mas, ao contrário disso, acabou se tornando um problema global. Contudo, só existe um caminho para reinserir o plástico efetivamente no ciclo produtivo: através de uma coleta seletiva inteligente.

Novas soluções para o plástico

Os plásticos são formados pela união de grandes cadeias de polímeros e, para reutilizar esses polímeros, bastaria que este material fosse derretido e remodelado, formando assim novos produtos. Mas isso não é tão simples assim. Existem muitos tipos de plástico, cada um com características próprias, por isso, nas centrais de reciclagem o plástico passa por uma triagem, que classifica qual material pode ser reciclado ou não e qual o processo de reciclagem que ele passará.

Os termoplásticos, por exemplo, que são o polietileno (PE), polipropileno (PP), cloreto de vinila (PVC), poliestireno (PS), etileno acetato de vinila (EVA), poliuretano (PU), entre outros, têm a vantagem de serem submetidos ao processo de aquecimento e fusão diversas vezes, o que facilita muito a reciclagem. Esses materiais fazem parte do nosso dia a dia como copos plásticos, aparelhos de barbear, mangueiras, tubos e dutos flexíveis, brinquedos, fios elétricos e diversos outros produtos do nosso cotidiano. Esses materiais podem ser reciclados mais de uma vez, sem perder as suas características, o que os torna eficientes do ponto de vista ambiental e econômico.

Pensando nessa facilidade de inserção no mercado da reciclagem e também em encontrar uma solução para um material descartável e que é comumente utilizado nas empresas e locais públicos, foi que surgiu o Programa de Reciclagem de Copos Descartáveis.

Realizado desde 2018, além de promover a reciclagem de forma eficiente, o Programa também orienta as empresas, para que estas possam implementar os procedimentos de logística para o destino correto de copos plásticos após o seu uso. O programa é realizado pela Braskem em parceria com a Dinâmica Ambiental e conta com o apoio das empresas Copobras, Altacoppo, Unigel e Innova.

Qualquer empresa ou órgão público pode fazer parte deste projeto. Basta entrar em contato com a Dinâmica Ambiental para obter mais informações sobre como você e o seu local de trabalho podem contribuir com a reciclagem.