Chilli Beans lança linha de óculos feita de plástico retirado dos oceanos

471 views

Atualmente, os plásticos representam 85% dos resíduos poluentes marinhos. A cada ano, cerca de 37 milhões de toneladas desses resíduos vão parar nos oceanos, o que representa 50 kg de plástico por cada metro de área litorânea. Mas e se parte desse material todo virasse matéria-prima para novos produtos de uso contínuo?

Foi o que pensou a Chilli Beans, uma das maiores revendedoras de relógios e óculos de sol da América Latina. Seguindo a onda das empresas que enxergam nos resíduos oceânico uma forma de gerar receita e contribuir com a redução do impacto ambiental, a marca lançou recentemente uma coleção de óculos feitos com nylon das redes de pesca descartadas incorretamente no mar.

Foram anos de pesquisa para conciliar qualidade, estilo e sustentabilidade até se chegar na linha ECO, que reflete o compromisso da empresa e investimentos contínuos em tecnologia que contribuam cada vez mais com o desenvolvimento sustentável e a redução de danos ao planeta. As peças, resistentes e flexíveis, possuem alta durabilidade, são tingidas naturalmente e não precisam ser polidas após o processo de injeção.

Ciente de que o mercado para os produtos amigáveis ao meio ambiente é muito maior do que as pessoas pensam, a Chilli Beans tem planos de anunciar novos modelos todos os anos. Parte do lucro obtido com as vendas será revertida à ONG Eco Local Brasil, que apoia a remoção de lixo e promove ações de limpeza em praias e outros pontos litorâneos do país.

Foto: Chilli Beans

Juntos pela reciclagem do plástico

Outras empresas brasileiras, também atentas à construção de um futuro sustentável, desenvolvem iniciativas que promovem o reaproveitamento deste resíduo. Uma delas é a Braskem que, em parceria com a Dinâmica Ambiental, desenvolveu uma iniciativa que dá vida nova a outro tipo de resíduo plástico.

Estamos falando do Programa de Reciclagem de Copos Descartáveis, que coleta esses materiais nas empresas que dele participam e os encaminha para triagem e reciclagem. Na sequência, com o apoio da Copobras, da Altacoppo, da Unigel e da Innova, eles serão transformados em resina para fabricação de tampas de cosméticos e utensílios domésticos. O programa também orienta e incentiva os colaboradores dessas empresas a instituírem da melhor forma os procedimentos de logística para o destino correto de copos plásticos após o seu uso.

Muito além do reciclar

Da mesma forma que o nylon retirado dos oceanos vira óculos de sol, os copos descartáveis coletados nesta iniciativa também voltam para a cadeia de consumo. E você também pode seguir o exemplo da Chilli Beans, da Braskem e de tantas outras organizações que colaboram para reduzir o imenso impacto causado pelo descarte inadequado. Basta entrar em contato com a equipe da Dinâmica Ambiental para conhecer mais detalhes. A sua organização tem muito a contribuir!

Fontes: ABR | Plástico Virtual | IHU