Governo estima investir R$ 1,15 trilhão em plano de energia

471 views
Navio-plataforma Cidade de Angra dos Reis
Navio-plataforma em Angra dos Reis. Foto: pacgov

O Ministério de Minas e Energia (MME) colocou em consulta pública o Plano Decenal de Energia (PDE) 2013-2022, relatório que exibe as diretrizes de expansão energética do país. O documento descreve o investimento que será realizado nos setores de energia elétrica, biocombustível, petróleo e gás natural, que somados devem chegar aos R$ 1,151 trilhão nos próximos dez anos.

A maior parte desse valor, R$ 835 bilhões, ou seja, 72,5% do total serão direcionados ao gás natural e o petróleo. Desse valor, R$ 625 bilhões correspondem aos gastos com a exploração e produção desses recursos. A oferta de derivados de petróleo representa 17,5% do investimento, já de gás natural chega a apenas 0,7% do total.

De acordo com o PDE, a produção potencial de petróleo brasileiro pode chegar na marca de 5,462 milhões de barris diários em 2022. A projeção inclui principalmente utilizar recursos de reservas da União.

Os biocombustíveis líquidos devem receber, ao longo dos próximos 10 anos, um investimento de R$ 56 bilhões, sendo R$ 48 bilhões para construção de novas usinas de etanol, R$ 7 bilhões para infraestrutura portuária, criação de dutos (canalizações) e R$ 1 bilhão para usinas de biodiesel.

Energia elétrica

De acordo com o MME, com o auxílio da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), o setor de energia elétrica demandará investimentos um pouco acima de R$ 260 bilhões. Desse valor, R$ 200 bilhões serão destinados à sua geração e R$ 60,4 bilhões para a transmissão, sendo R$ 37,8 em linhas de transmissão e R$ 22,6 bilhões em estações subterrâneas.

Hidrelétrica
Hidrelétrica. Foto: pacgov

O documento considera um acréscimo de 53% na oferta de energia elétrica. Até o final de 2022, a geração dessa demanda energética poderá avançar dos atuais 119,535 mil megawatts (MW) para 183,053 mil megawatts (MW).

O relatório de 410 páginas exibe uma análise do setor energético brasileiro, incluindo projeções que fundamentaram a estimativa de expansão desses segmentos. O Plano Decenal de Energia pode ser consultado no site do Ministério de Minas e Energia. Os interessados podem enviar propostas e sugestões para o plano até o dia 10 de novembro.