Conheça as principais vantagens da agricultura de jardinagem

9.552 Visualizações
warrengoldswain / iStock / Getty Images Plus A agricultura de jardinagem está associada aos cuidados do plantio à colheita, como se as áreas agrícolas fossem verdadeiros jardins.

A agricultura de jardinagem é um tipo de agricultura de subsistência voltada para o abastecimento interno, destacando-se como um termo usado para designar o tipo de agricultura praticado em alguns países asiáticos. É o caso, por exemplo, da rizicultura (plantio de arroz) das regiões sul e sudeste da Ásia — como Vietnã, China, Índia e Tailândia —, locais onde predominam duas estações: monção de verão, com chuvas intensas, e monção de inverno, com clima frio, seco e estiagem prolongada.

A agricultura de jardinagem é um método usado há milênios. Sua denominação está relacionada com os cuidados necessários do plantio à colheita, como se as áreas agrícolas fossem verdadeiros jardins. Nesse caso, porém, são plantadas, mudas que serão cultivadas em áreas pequenas, geralmente localizadas em terrenos montanhosos ou encostas.

Devido aos períodos de chuva intensa, a agricultura de jardinagem em países asiáticos é organizada em forma de terraços ou curvas de nível para evitar as consequências do processo erosivo. Estas técnicas minimizam o impacto das chuvas fortes, pois parte da água é absorvida pelo solo enquanto o restante escoa com menor intensidade, caindo de um patamar para outro.

Outra característica marcante da agricultura de jardinagem é o uso de diques para melhor distribuição do fluxo de águas pluviais. Resultado: menos erosão, melhor aproveitamento das águas pluviais e redução de alagamentos.

Características da agricultura de jardinagem

  • Produtividade elevada de alimentos para subsistência;
  • Predomínio do cultivo de arroz, no sul e sudeste da Ásia;
  • Elevada presença de mão de obra braçal nos campos cultivados;
  • Baixo ou nenhum uso de recursos tecnológicos;
  • Aplicação de técnicas antigas de cultivo agrícola;
  • Uso do terraceamento e curvas de nível para conter a erosão;
  • Baixo impacto ambiental.

Agricultura de subsistência no Brasil

A agricultura de subsistência praticada no Brasil tem a mesma finalidade que a agricultura de jardinagem dos países asiáticos: o abastecimento familiar. Este tipo de atividade caracteriza-se pela rotação de culturas, ou seja, o plantio de alimentos diferentes de acordo com as estações do ano. Esta ação ajuda na conservação do solo.

Em geral, essas plantações cultivam mandioca, milho, feijão, arroz, batatas e hortaliças. O excedente costuma ser trocado por produtos diferentes, cultivados em propriedades vizinhas. Essas roças concentram-se principalmente no Nordeste do Brasil e em cidades do interior paulista, mineiro, paranaense e catarinense.

Na agricultura de jardinagem, o trabalho é manual. As ferramentas mais usadas são simples — como enxada, pá, foice e rastelo —, uma vez que a maioria das famílias que praticam a agricultura de subsistência não possui condições financeiras para mecanizar os trabalhos.