Afaste o mosquito da dengue com repelente natural

834 Visualizações

Altas temperaturas são atrativas para os insetos fazerem a festa pelos ares e tirarem o nosso sossego. O repelente é uma arma para combatê-los e uma alternativa sustentável é utilizar produto que não agrida o meio ambiente, ou seja, de forma natural.

Uma das maiores preocupações é manter bem longe um mosquito em especial: o Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. A primeira doença tem dado alarmante: segundo boletim divulgado pelo Ministério da Saúde no fim de fevereiro, os casos de dengue no Brasil aumentaram 149% em comparação com o mesmo período de 2018. Foram registrados 54.777 casos prováveis da doença, contra 21.992 no ano passado.

Mas, felizmente, algumas plantas podem ajudar a manter longe de nós esses malfeitores. Equipe de pesquisadores da Universidade Federal do Ceará descobriu que extratos de algumas plantas podem ser úteis no controle das larvas de mosquitos da dengue. Isso porque essas espécies têm o efeito chamado de larvicida, pois matam as larvas antes que se transformem em adultos. Entre elas estão o agrião-bravo (Acmella uliginosa), a alfavaca (Ocimum basilicum), o capim-santo (Cymbopogon citratus), a erva-cidreira (Melissa officinalis), a hortelã (Mentha spicata), o mastruço ou mastruz (Coronopus didymus) e o limão (Citrus limonum).

Como utilizar as plantas

Para combater as larvas do Aedes aegypti, duas receitas utilizando alguma dessas plantas podem ser feitas e o preparo colocado nos locais onde os mosquitos costumam colocar seus ovos, como plantas (principalmente bromélias) e vasos, pneus velhos e garrafas vazias.

Em uma delas, a cada três xícaras de chá de folhas, adiciona-se um litro de água, que deve ser colocada para ferver por 15 minutos. Outra forma é triturar três xícaras de folhas, acrescentar um litro de água e deixar de molho de um dia para outro, agitando o preparado sempre que possível.

Outro aliado para afastar o mosquito é o difusor de citronela, testado no laboratório da Universidade Federal do Vale do São Francisco, campus Petrolina, no sertão pernambucano. Para fazê-lo, você vai precisar de um ramo de citronela fresca (que pode ser encontrada em feiras livres), dois litros de álcool etílico hidratado 70ºGL (à venda em supermercados), um recipiente de vidro, frascos menores e palitos de churrasco.
Corte a planta em pedaços, coloque com o álcool em um recipiente e deixe por sete dias, agitando um pouco todos os dias e protegendo o recipiente com papel alumínio. Passada a semana, distribua o líquido nos vidros menores e coloque os palitos. Além de perfumar o ambiente, o difusor vai afastar os mosquitos.

Soluções caseiras + prevenção

As medidas para afastar o mosquito da dengue do seu convívio devem ser executadas junto à outras ações para reforçar essa missão. Evite o acúmulo de água limpa parada em garrafas de vidro ou PET, pneus velhos, tonéis e depósitos, pratinhos de vasos de plantas, vasos sanitários em banheiros não usados, bandeja externa de geladeiras, lixeiras, plantas que possam acumular líquido, ralos e calhas entupidas e lajes e outras superfícies desniveladas.

Se, mesmo assim, ainda houver água acumulada, outras soluções caseiras ajudam a evitar o nascimento dos mosquitos. Você pode usar 40 gotas de água sanitária (aproximadamente uma colher de sopa) ou duas colheres de borra de café para um litro de água e colocar em locais que acumulam líquido.
Com a junção de esforços, o ambiente e sua família estarão protegidos e da maneira mais saudável possível.