Sustentabilidade social: Harmonia entre meio ambiente e cidadania

A sustentabilidade deixou de ser apenas um termo e se transformou em ações que visam estabelecer uma relação entre a sociedade e o meio em que se vive

1 de outubro de 2013
publicado por
Redação

As alterações que vem acontecendo no mundo nos últimos anos – climáticas e sociais – revelaram a necessidade de mudanças nos hábitos e ações, além do aumento da conscientização mundial. Nesse sentido, a sustentabilidade veio para assegurar que o bem estar das gerações atuais não comprometa as oportunidades e necessidades das gerações futuras.

Para tornar o mundo um lugar mais sustentável e saudável, no entanto, é preciso mudar o pensamento do homem, tornando-o parte do processo e resgatando a sua cidadania. A chamada sustentabilidade social surge, então, como uma das mais importantes vertentes dessa mudança.

O conceito visa combater a desigualdade social, a degradação ambiental – uso excessivo dos recursos naturais – e os problemas econômicos, de modo a garantir os direitos universais: a saúde, educação, moradia, trabalho, justiça, etc.

No entanto, para que haja sucesso é preciso que a sustentabilidade social esteja instalada em todas as classes da sociedade – governo, empresas, população – por meio de projetos e campanhas. A mobilização social é um fator determinante para a melhora da qualidade de vida.

Cidadania e meio ambiente tem tudo a ver

Os programas de combate à fome, de formação profissional gratuita, de geração de emprego e renda, e de promoção da saúde em comunidades carentes são exemplos de alternativas sustentáveis. Além disso, os projetos que visam as propriedades de agricultores e que promovem ações de recuperação de áreas degradadas, também devem ser citados.

Além da inserção da população no meio e da redução da desigualdade, essas ações visam exercitar e resgatar a cidadania das pessoas, transformando-as em atores fundamentais das mudanças do mundo.

Como a cidadania está relacionada à identidade e ao sentimento de pertencimento a uma coletividade, as ações visam conscientizar as pessoas de que elas têm papel fundamental no processo de mudança e no futuro do planeta. Além disso, conseguem entender e encarar que a relação do homem com a natureza é baseada na ética, na cultura e em valores morais.

Dessa forma, há uma sensibilização maior por parte das pessoas a fim de transformar as ideias em ações no dia a dia. Há um entendimento de que cidadania e meio ambiente tem tudo a ver.