Startup desenvolve painel solar que fica camuflado no telhado

Além da agradável composição visual, o novo equipamento pode render economia de mais de 30 mil dólares para o consumidor

17 de março de 2017
publicado por
Redação

Reprodução / SolarSkin Placas “imitam” a fachada da construção, tornando-se camuflável.

Cada vez mais, a energia solar faz parte da rotina das pessoas, inserida através da criação de diversos projetos que agregam ao dia a dia. Nos Estados Unidos, por exemplo, um estudo desenvolvido pelo Departamento de Energia Americano (DOE), mostra que até 2006, cerca de 30 mil imóveis contavam com sistemas de energia solar, número que pode chegar a 3,8 milhões até 2020.

Um dos principais motivos para o crescimento expoente do setor é a chegada da tecnologia ao consumidor final, que tem se popularizado muito em razão das vantagens dos sistemas fotovoltaicos para sistemas particulares e o barateamento dos equipamentos e sua instalação em residências.

Mas de acordo com Senthil Balasubramanian, cofundador da Sistine Solar, essa taxa de adoção do moderno sistema de geração de energia pode crescer ainda mais, levando em consideração que menos de 1% dos lares norte-americanos contam com energia solar. Pensando nisso, a Sistine tem desenvolvido novos equipamentos que podem aproximar as pessoas da tecnologia fotovoltaica.

Trata-se do SolarSkin, um painel solar criado com características muito semelhantes às telhas que ocupam as residências. Na verdade, a nova invenção foi projetada para “imitar” fachadas em casas e outros ambientes, tornando-se camuflável no telhado, com o objetivo de atrair o interesse de novos proprietários de imóveis para a instalação de sistemas fotovoltaicos.

Para personalizar a aparência dos painéis, os criadores explicam que a tecnologia conta com uma camada que pode ser personalizada com qualquer imagem impressa e incorporada ao equipamento, compondo uma paisagem muito mais harmoniosa para o ambiente do que os painéis solares tradicionais.

A Sistine explica que o custo de aquisição do protótipo chega a ser até 10% mais caro que os modelos comuns, mas que, em contrapartida, sua adição pode fazer com que o consumidor economize cerca de 30 mil dólares em adaptações, manutenção e vida útil. Entretanto, para fazer um orçamento do SolarSkin, é necessário entrar em contato com a startup, que personaliza cada proposta de acordo com as condições da área e instalação.

Para aquisição, basta entrar no site do projeto e solicitar uma cotação gratuita.