Manual do IPT ensina como reutilizar água cinza

Intuito é ensinar para a população a forma correta de coleta, armazenamento e utilização da água cinza

7 de abril de 2017
publicado por
Fragmaq

© Depositphotos.com / lucianmilasan A água cinza precisa ser utilizada com cuidado, para não colocar em risco a saúde das pessoas.

Segundo Sérgio Antônio Gonçalves, diretor do Departamento de Recursos Hídricos do Ministério do Meio Ambiente, no Brasil aproximadamente 36,4% da água é desperdiçada. Porém, mesmo com toda essa perda, a busca por ações e soluções para melhorar o aproveitamento aumentou consideravelmente, devido à crise com a falta de água que assola todo o Brasil.

Para incentivar a população a continuar com as ações sustentáveis de redução de consumo de água, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) desenvolveu em 2016, em homenagem ao Dia Mundial da Água, um manual ensinando como reutilizar água cinza.

São consideradas águas cinza aquelas que usamos em tanques, máquinas de lavar, no banho e em lavatórios de banheiro, podendo ser utilizadas com diversas finalidades. Entretanto, é essencial tomar alguns cuidados básicos, uma vez que alguns produtos são colocados durante o seu uso.

“Para não colocar a saúde das pessoas em risco, o manual apresenta os cuidados recomendados ao seu uso a partir de soluções simples que não requerem construções, instalação de equipamentos especiais ou mesmo reformas residenciais”, esclarece – pesquisador do Centro Tecnológico do Ambiente Construído e coordenador do manual, Wolney Castilho Alves, em matéria publicada no site do IPT.

O principal objetivo dessa cartilha é instruir todas as pessoas sobre o modo exato de coleta, armazenamento e utilização da água cinza, de forma que ela possa ser feita com total segurança em sua casa, possibilitando uma economia considerável de água.

Uso e cuidados

Para utilizar a água cinza é imprescindível verificar se há a presença de corantes, gorduras, restos de sabão, amaciantes, alvejantes, cloro e partículas que possam grudar nas superfícies. Esses produtos podem causar diversos danos e prejuízos se colocados em locais inadequados, como hortas de verduras, legumes e tubérculos, jardins e veículos.

A coleta varia de acordo com o tipo de uso e espaço para armazenamento da água, que podem ser feitos em baldes de 5 a 30 litros, tanques, dependendo do volume disponível, ou bombonas plásticas encontradas em diversos mercados.

Segundo o manual, uma máquina de lavar de 8kg pode gerar aproximadamente 100 litros de água, volume suficiente para 16 descargas. Já um banho de 8 minutos em um chuveiro elétrico pode gerar um volume de 24 a 40 litros, ideal para uma média de quatro a seis descargas.

O que deve sempre ser verificado é a coloração da água coletada na máquina de lavar, pois cores como cinza escuro e chumbo têm a tendência de ficarem cada vez mais escuras, além de serem ainda suscetíveis a liberarem mal odor.

Recomendação

Os pesquisadores deixam claro no manual que, mesmo a água cinza parecendo limpa, existem uma série de usos não recomendados. Veja abaixo algum deles:

• Não consumir;
• Não utilizar para banho;
• Evitar contato com a pele;
• Não utilizar em animais domésticos.

Para baixar o manual completo, acesse o link.