Bacias de plástico ajudam a gerar energia eólica para vietnamitas de baixa renda

Foram instalados na comunidade dez equipamentos, que trarão economia e energia barata para a população

8 de abril de 2017
publicado por
Redação

Reprodução / Youtube.com – Le Cuong Projeto de professor do Vietnã utiliza bacias de plastico e motores de impressoras.

Nessa era sustentável em que estamos vivendo, a busca por soluções que colaborem com o meio ambiente está cada vez maior. Levando isso em consideração, a procura por energias renováveis também está crescendo e ganhando espaço em todo o mundo. De acordo com o Ministério de Minas e Energia (MME) nos últimos dez anos esse tipo de energia teve um aumento de 30%, número bastante importante e significativo.

Tentando unir o útil ao agradável o professor da Hanoi University of Business and Technology (Universidade de Negócios e Tecnologia de Hanói), no Vietnã, Le Vu Cuong, levou para a comunidade pobre de Rio Vermelho um equipamento eólico feito de bacias de plástico e impressoras velhas que abastece as casas com energia limpa.

A pequena turbina eólica é composta por bacias de plástico, que funcionam como cataventos, e motores de impressoras, que viram geradores elétricos carregados através de baterias de motocicletas antigas, com energia capaz de acender lâmpadas LED com uma iluminação semelhante a de uma lâmpada convencional de 45 Watts.

Cuong explicou ao jornal Vietnam News: “Devido aos recursos financeiros limitados, tenho que usar motores de impressoras quebradas, das quais tanto a capacidade como a saída são moderadas”. O equipamento foi desenvolvido para que até pequenas brisas possam continuar gerando eletricidade para o local.

Reprodução / Youtube.com – Le Cuong Projeto precisa de financiamento para ser ampliado.

Mesmo a energia gerada pelas turbinas eólicas sendo pequena, essa inovação fez toda diferença para as famílias da comunidade, uma vez que elas vivem longe da usina elétrica e precisavam economizar a energia devido ao seu alto custo. Cuong, criador dessa invenção, forneceu todo o equipamento gratuitamente e disse durante a entrevista: “Queremos apoiar a comunidade de baixa renda”. E acrescentou: “Agora eles podem usar mais energia elétrica sem custos extras, com energia proveniente de fontes renováveis.”

Foram instaladas pela aldeia flutuante dez turbinas eólicas que fornecem energia para todas as famílias e trazem muitos benefícios assim como a geração de empregos.
O país que está longe de ser um grande gerador de energia renovável, produz hoje apenas 140 MW de energia solar e eólica por ano, mesmo tendo capacidade para gerar 500 vezes mais.

O principal objetivo de Cuong é conseguir pessoas que possam ajudá-lo com esse financiamento, para que ele aumente o seu programa e ajude outras famílias de baixa renda. Afinal, essa solução barata, simples e que pode ser feita pelos próprios moradores locais, aumentou consideravelmente o número de horas disponíveis de eletricidade e a qualidade de vida da população.