Home > Reciclagem > Como funciona uma usina de reciclagem?

Como funciona uma usina de reciclagem?

Categoria: Reciclagem12 de maio de 2013
publicado por
Redação

O Brasil ainda pode e deve melhorar bastante quando o assunto é a organização e coleta do lixo. A maneira como a coleta é realizada atualmente não é insuficiente e o destino final do lixo, na maioria das vezes é inadequado. A reciclagem tem sido estimulada no país, mesmo que de forma ainda não suficiente, mas para isso é necessário uma estrutura de coleta seletiva do material reciclado, além de usinas de reciclagem capazes de transformar esse material.

A usina de reciclagem tem como atividade básica a transformação de materiais recicláveis coletados, tais como: papéis, alumínio, plástico, vidros e entre outros. Sendo assim, ela converte o lixo em matéria-prima para a indústria que a utilizará na fabricação de novos produtos que serão encaminhados para o consumo do cidadão novamente, criando assim um ciclo.

Ainda existem poucas usinas de reciclagem no Brasil, já que para se manterem necessitam de um alto investimento financeiro, o que inviabiliza a adoção de usinas em diversos municípios do país.

Conheça melhor o processo de reciclagem das usinas:

• Primeiramente as usinas de reciclagem recebem os materiais a serem reciclados de empresas de coleta ou cooperativas de catadores, que buscam ou recebem estes resíduos de residências e/ou empresas;

• Depois os materiais recebidos são separados de acordo com o tipo de resíduo. Nessa etapa muito material é descartado por não ser reciclável ou por não estar em condições aceitáveis (ou seja, o material não pode estar sujo ou com resíduos orgânicos, entre outros problemas). Tudo aquilo que não se aproveita da triagem é direcionado aos aterros;

• O material é separado e prensado;

• Finalmente todo o material originado é vendido para empresas de diferentes setores;

O processo é realizado de forma mais eficaz quando o lixo coletado é separado de forma correta. Muitos produtos são perdidos por estarem sujos, com resíduos orgânicos, óleo ou até misturados com papéis higiênicos, entre outros problemas. Por isso é importante uma conscientização da população daquilo que é e o que não é reciclável, além do manuseamento correto do material que será reciclado.

Matérias Relacionadas