Home > Mobilidade Urbana > Porto Alegre estuda criar sistema de compartilhamento de carros

Porto Alegre estuda criar sistema de compartilhamento de carros

A capital será a segunda do Brasil a ter uma iniciativa desse tipo, que prevê a redução na emissão de gases poluentes e o compartilhamento de caronas

14 de janeiro de 2016
publicado por
Redação

iStockphoto.com / Tal Guterman O projeto inicial prevê que o usuário pague uma taxa pelo uso de carros e deixe-os à disposição em outros pontos da cidade para outros motoristas.

A prefeitura de Porto Alegre iniciou 2016 com o pé direito e promete mudanças na mobilidade urbana. A cidade estuda criar um serviço de compartilhamento de carros – semelhante ao BikePoa, que envolve aluguel de bicicletas na capital.

Para discutir as possibilidades e alternativas, no final de novembro foi criado um grupo de trabalho com diferentes secretarias. O objetivo é estudar a legislação e viabilidade econômica de implementar estações de automóveis, bem como definir localização de estações, quantidade de carros e valor de cobrança, além de selecionar o prestador do serviço.

A ideia deve ser apresentada ao prefeito José Fortunati no final de janeiro e, caso seja aprovado, um projeto de lei será enviado à Câmara dos Vereadores autorizando o uso compartilhado de automóveis. Se tudo der certo, as estações podem começar a funcionar ainda esse ano.

Iniciativa é sucesso pelo mundo

O projeto inicial prevê que o usuário pague uma taxa pelo uso de carros e deixe-os à disposição em outros pontos da cidade para outros motoristas, iniciativa que já acontece em outras cidades do mundo, como Paris, Nova York e Xangai.

Além do compartilhamento, a prefeitura quer que o transporte seja feito por carros elétricos, não poluentes, e que possam ser recarregados nas próprias estações. Em caso de multa por infrações de trânsito, os trâmites legais ficarão a cargo da empresa, que terá controle de quem estará utilizando o carro. A ideia está em projeto na cidade de Curitiba.

Recife já tem sistema parecido

Pioneiro no país, o sistema de compartilhamento de automóveis Carro Leve tem feito sucesso no Recife. A iniciativa surgiu de uma parceria entre a Porto Digital, o governo do estado e o Ministério da Ciência e Tecnologia.

Os automóveis são elétricos e podem ser retirados e devolvidos entre 7h e 19h em cinco estações localizadas nos bairros do Recife, São José, Santo Amaro e Derby.

O usuário interessado deve baixar o aplicativo do Porto Leve e efetuar o cadastro. Depois disso, é preciso efetuar o cadastramento presencial uma única vez na garagem da empresa Serttel, onde também é realizada uma espécie de test-drive para o usuário.

Por meio do aplicativo o usuário pode informar a estação em que está e oferecer a carona para outro usuário. Ao fazer isso, o custo dos 30 minutos de locomoção é reduzido de R$ 20 para R$ 10.