Home > Meio Ambiente > Impacto das Sacolas Plásticas no Meio Ambiente

Impacto das Sacolas Plásticas no Meio Ambiente

31 de março de 2013
publicado por
Redação
Sacolas Plásticas

Foto por: velkr0

É consumido no mundo inteiro, aproximadamente, um milhão de sacos plásticos por minuto. Como a maioria das invenções do mundo moderno, os sacos plásticos estão relacionados à praticidade e ao conforto, porém, este é o resíduo que mais causa impacto e degradação ao meio ambiente. E na sua maioria, eles são usados apenas uma vez e depois descartados. Essa é a mecânica que estamos acostumados diariamente.

Eles são os principais causadores de entupimentos nas passagens de água nos bueiros e córregos, contribuindo muito para a retenção de lixo e para as inundações em períodos chuvosos. As sacolas plásticas também são responsáveis pela poluição dos mares e rios, se tornando altamente prejudicial à vida dos animais. Estima-se que cerca de 100 mil pássaros e mamíferos morram, por ano, devido à ingestão de sacolas plásticas.

A matéria-prima utilizada em sua fabricação, o polietileno, é uma substancia não renovável, originada a partir do petróleo. Com isso, essas sacolas demoram cerca de 200 anos para se degradarem na natureza. E mais, a decomposição desse plástico polui o meio ambiente, através da liberação do gás carbônico, um dos grandes causadores do efeito estufa.

Com a conscientização de quanto o uso das sacolas plásticas são prejudiciais ao meio ambiente, algumas alternativas estão surgindo para tentar reduzir seu uso. As sacolas biodegradáveis surgiram como uma dessas alternativas, porém, elas exercem apenas uma função publicitária, para vender uma imagem ecológica. Os materiais realmente biodegradáveis são provenientes de fontes naturais, capazes se serem consumidos por microorganismos e se degradam em 180 dias, o que não é o caso das sacolas ditas biodegradáveis.

Como substituir a Sacola Plástica?

É possível diminuir a uso das sacolas plásticas, algumas atitudes podem ajudar e muito nessa conquista:

● Levar sua sacola na hora das compras. Não importa se a quantidade não é suficiente, pelo menos, boa parte das sacolas destinadas a isso não serão utilizadas;

● Ecobag’s ou sacolas de feira. Elas são feitas de matérias resistentes e podem ser utilizadas por muito tempo;

● Se precisar transportar um grande número de compras, opte pelo uso das caixas de papelão.

Medidas de Longo Prazo

Sacola de Plástico

Foto por: zen

A utilização de sacos plásticos deve ser motivo de alerta entre os consumidores. É preciso criar uma consciência ecológica, ensinar a população a dizer não. Criar recursos que possam substituir as sacolas plásticas no dia-a-dia das pessoas. Mostrar meios de reutilizar matérias-primas na fabricação de outros tipos de sacolas.

Estabelecer novas legislações para que os consumidores reflitam, mesmo que forçadamente, sobre os danos que uso indiscriminado das sacolas plásticas causam ao meio ambiente.

Proibição das Sacolas Plásticas em Mercados

No dia 25 de janeiro de 2012 as sacolas plásticas deixaram de ser distribuídas em todo o comércio de São Paulo. O que acabou gerando uma grande discussão em torno desta proibição. A atitude do Governo do Estado e da Prefeitura certamente causou impactos positivos ao meio ambiente, afinal de contas, muitas das sacolas utilizadas no cotidiano, acabam sendo descartadas de forma errada. Porém, é preciso saber, que para uma medida tão brutal – como a proibição total do uso de sacos plásticos – possa funcionar é preciso estruturar uma mudança geral em todos os setores envolvidos.

O cidadão tem que enxergar o seu papel nessa nova cultura que está sendo proposta. Saber da sua responsabilidade e agir de forma ativa na busca por um descarte adequado dos resíduos produzidos. Só assim as normas estabelecidas a favor do meio ambiente serão colocas em ação pelas pessoas. Elas têm que se sentir parte de um processo, no caso da coleta seletiva, e não simplesmente serem privadas de usar um recurso tão comum no seu dia a dia sem maiores explicações.

Conscientização

A análise, a discussão e a divulgação de todos os argumentos prós e contras em relação ao uso de sacos plásticos é o ponto chave para gerar a conscientização ambiental. O início de uma mudança cultural e estrutural na relação do poder público, poder privado e sociedade com os resíduos, é necessária.

É preciso o engajamento de todas as classes envolvidas nessa questão. Indústria, varejo, consumidores, etc. Uma ação conjunta tem um grande potencial transformador, é possível ensinar a sociedade a ser mais sustentável. Mas para isso, as ações precisam ser bastante claras e muito bem arquitetadas. Deve existir uma sintonia entre o pensar e agir. Só assim podemos afirmar que juntos estamos em busca de um planeta melhor.

Matérias Relacionadas