Conheça os 6 tipos de erosão do solo e as diferenças entre os processos

A erosão do solo é conceituada a partir da divisão entre geológica e acelerada e acontece devido as ações da natureza

13 de setembro de 2017
publicado por
Redação

istock.com / NeilBradfield A erosão do solo pode ser causada por meio da ação de alguns agentes erosivos, tais como: agente pluvial, fluvial, marinho, eólico, glacial e gravitacional.

A erosão é um fenômeno caracterizado pelo deslocamento de terra ou de rochas, podendo ser causado pela ação do homem ou por processos naturais. Quando ocorre por ação da natureza, a erosão está associada a agentes como o vento, as águas, a presença de seres vivos e variações climáticas, que modificam os solos e demais materiais da crosta terrestre.

Tipos de erosão do solo

Uma vez que a erosão pode ser provocada por diferentes fatores, este fenômeno pode apresentar consequências diferenciadas, que podem alterar drasticamente a ordem da natureza. A erosão do solo é conceituada a partir da divisão entre geológica e acelerada: a primeira é responsável por causar profundas transformações de forma lenta e gradativa, sendo capaz de moldar as formações rochosas, transformar cursos de rios e modificar a estrutura do solo.

A erosão acelerada, por sua vez, envolve a ação do homem na natureza — seja de maneira direta ou indireta. Ela é caracterizada pela rapidez em sua lapidação e destruição dos solos, muitas vezes de maneira definitiva. Como exemplo de erosão acelerada, podemos destacar o desmatamento e a criação de cidades.

Além dessa classificação, podemos separar os tipos de erosão de acordo com sua intensidade. Assim, o fenômeno pode ser dividido por velocidade, esfera de influência, localização geográfica e agente causador. A erosão laminar, por exemplo, é causada pela frequência de chuvas e pela ação dos ventos, provocando a lavagem dos solos e retirando sua camada superficial de sedimentos.

Também há a erosão dos sulcos erosivos, causada pela força das águas e responsável por definir novos caminhos em rios, riachos e lagoas. A erosão de ravina é a que provoca erupções mais abruptas, gerando buracos e rachaduras profundas, enquanto a erosão voçoroca é a mais profunda de todas — definida quando a rachadura já atinge o lençol freático da terra.

Principais agentes erosivos

A erosão geológica e a erosão acelerada só acontecem com a ação de agentes erosivos capazes de causar profundas alterações e redefinições do ambiente. A maior parte é causada por fenômenos da natureza, mas há ainda a ação direta ou indireta do homem como grande influenciador de alterações do solo. Os principais agentes erosivos são:

Agente pluvial

Diz respeito às águas da chuva, que variam conforme sua intensidade e frequência. As mais comuns apenas fazem uma lavagem dos solos, causando uma erosão amena, mas as tempestades grandiosas podem causar destruições e modificar completamente o ambiente.

Agente fluvial

As águas dos rios têm profundo efeito sobre o solo, criando novos vales e modificando o seu curso indiscriminadamente. A vegetação ribeira é o principal controlador da erosão das águas.

Agente marinho

É quando as águas do mar causam um desgaste no solo e nas rochas litorâneas. Esse tipo de erosão pode criar novas praias e criar falésias.

Agente eólico

A força dos ventos é um dos grandes causadores da modificação do solo e das rochas. Seus efeitos variam de acordo com sua intensidade, mas em geral é mais lento que o causado pelas águas.

Agente glacial

Em ambientes gelados de maneira permanente ou ocasional, o congelamento dos solos e das águas pode movimentar blocos e causar alterações drásticas na geografia do local.

Agente gravitacional

Locais com muita inclinação são mais influenciadas pelo agente gravitacional, que é caracterizado pela ruptura gradativa de parte de sua estrutura.