Como se forma um tufão? Entenda o processo de formação deste imponente fenômeno natural!

Os tufões são redemoinhos que giram ao redor de um núcleo de baixa pressão atmosférica, caracterizando-se como um ciclone tropical que acontece nos mares orientais.

Você sabe como se forma um tufão? Este fenômeno meteorológico caracterizado por um ciclone tropical, que acontece nos mares orientais — como os da China e do Oceano Índico. O termo é usado para categorizar e classificar ciclones, assim como o furacão e o tornado.

Como se forma um tufão?

Os tufões são redemoinhos que giram ao redor de um núcleo de baixa pressão atmosférica e acontecem por causa de mudanças que ocorrem na temperatura e nos ventos. Eles surgem quando o ar está em movimentos circulares, fortes e rápidos, e são compostos por correntes de ar quente e frio — que se encontram e formam, assim, uma área giratória de pressão.

A colisão formada entre o ar quente com o frio forma um funil e, quanto maior a pressão exercida na região central, maior será a força e a intensidade dos ventos. Os tufões, portanto, consistem em massas de ar que se movimentam de forma intensa e rápida por meio de movimentos giratórios.

Os tufões podem ser mais fortes ou mais fracos dependendo da região em que são formados e, geralmente, têm ventos que permanecem contínuos e podem atingir a velocidade de 118 km/h. São capazes de provocar muitos desastres.

Principais sinais de um tufão

Entre os principais indícios que podem indicar a formação de um tufão estão: nuvens fortes e pouco giratórias, itens pesados girando no chão, mudanças muito radicais na direção dos ventos, chuvas de granizo e presença de trovões e relâmpagos com ventos extremamente fortes.

Qual a diferença entre tufão, furacão e tornado?

A diferença crucial entre esses fenômenos climáticos está na região em que eles se formam. Os furacões são ciclones tropicais que acontecem no Oceano Atlântico Norte e Oceanos Pacífico Nordeste ou Pacífico Sul, enquanto os tufões são ciclones que aparecem no Oceano Pacífico Noroeste, Sul da Ásia e parte ocidental do Oceano Índico.

Tanto o furacão quanto o tufão são considerados ciclone, têm pressão baixa e contam com ventos girando ao redor do seu eixo. O tornado é muito mais intenso, tem sua formação iniciada a partir de uma tempestade e é caracterizado por uma coluna de ar que gira e se desloca por meio de uma velocidade ao redor de um centro que tem uma tensão mais baixa. O tornado, porém, tem um tamanho e duração menor quando comparado ao furacão, e mesmo assim consegue fazer muitos estragos, já que seus ventos podem atingir mais de 500km/h.

Imagem: iStock / Getty Images Plus / Harvepino

Redação Pensamento Verde

O Pensamento Verde surgiu com a missão de “informar, conscientizar e promover ações a favor do Meio Ambiente e Sustentabilidade”