Home > Atitude > Curso oferece especialização em sustentabilidade para educadores da rede pública

Curso oferece especialização em sustentabilidade para educadores da rede pública

Oferecido pela Fundação Alphaville, aulas teóricas e práticas são voltadas para a aproximação do público-alvo com a educação ambiental

15 de janeiro de 2016
publicado por
Redação

Fundação Alphaville O curso é aplicado em diversas regiões do Brasil, com aspectos diferentes, de acordo com as necessidades de cada local.

O Professor Sustentável é um curso desenvolvido pela Fundação Alphaville voltado para o aperfeiçoamento pessoal e profissional dos professores da rede pública de ensino em educação para a sustentabilidade.

“O professor é um dos grandes agentes de mudança na sociedade. Dessa forma, contribuir com a sua formação em sustentabilidade é apostar na disseminação desses valores para um público maior. A atuação dos professores em sala de aula reverbera em toda a sociedade, pois possibilita a mudança de hábitos e, consequentemente, gera nosso objetivo final, o empoderamento sobre seu espaço na comunidade e a transformação territorial de maneira sustentável”, disse a gerente de sustentabilidade da Fundação Alphaville, Fernanda Toledo.

O curso é aplicado em diversas regiões do Brasil, com aspectos diferentes, de acordo com as necessidades de cada local. Em Santana de Parnaíba (SP), por exemplo, a carga horária é de 30 horas e o curso acontece em sábados alternados. Já em Minas Gerais, são 40 horas de atividades teóricas e práticas.

Durante o curso, os professores assimilam o tema com as aulas teóricas e, na parte prática, são utilizadas atividades que podem ser replicadas em sala de aula. Em Uberlândia (MG), por exemplo, os professores visitaram uma cooperativa de coleta seletiva e, posterirormente, levaram seus alunos para a visita, o que resultou na adoção da coleta seletiva na escola.

Para fazer o curso é necessário ser educador da rede pública municipal, preferencialmente dos ensinos fundamental e médio. Caso estejam disponíveis mais vagas, o curso é aberto aos demais professores e/ou educadores de ensino infantil ou entidades do terceiro setor.

Grade curricular

Fernanda explica que a grade do curso é pautada na utilização da educação para a sustentabilidade como matéria interdisciplinar no conteúdo em sala de aula. No entanto, a definição final de atividades é estudada de forma personalizada, durante a formação de cada nova turma. “Entendemos que a educação ambiental, a visão de mundo de forma integrada e os relacionamentos são fatores essenciais nesse caminho”, disse.

Em Santana de Parnaíba, por exemplo, o curso é oferecido anualmente, e a cada edição a grade curricular é modificada para atender às demandas observadas durante o primeiro semestre do ano, por meio das visitas que as escolas realizam ao CES Alphaville, ou nas visitações da equipe de educadores do CES às escolas. Já em Jundiaí (SP), na primeira edição realizada em 2015, foram abordados temas como a ecologia, a Serra do Japi, desenvolvimento territorial e transformação do espaço escolar.

De acordo com Fernanda, em todas as edições do curso, grande parte do conteúdo é voltado para a disseminação de valores como cooperação, respeito e tolerância, além de atividades que aproximam o público-alvo da educação ambiental de maneira lúdica e holística.